A trajetória até a Recopa Sul-Americana

Compartilhe

Após o título da Sul-Americana, a torcida atleticana sonha com a conquista de mais uma taça continental

Após terminar o Brasileirão 2017 em 11º lugar e conquistar uma vaga na Copa Sul-Americana 2018, a trajetória não foi nada fácil. Até a conquista do título foram 8 meses. 12 jogos, 8 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. 21 gols marcados e 6 sofridos.

 

 

Na primeira fase, o Athletico Paranaense enfrentou o Newell’s Old Boys, da Argentina. Dominou a primeira partida e garantiu uma grande vantagem no placar de 3×0, na Arena da Baixada. Fora de casa, a tranquilidade passou e o Furacão sofreu com a pressão argentina. E mesmo perdendo, o placar agregado de 4×2, permitiu a classificação Rubro-Negra.

 

 

Contra o Peñarol, o Furacão passou com confiança a segunda fase e garantiu a vaga nas oitavas da competição. Com vitória nos dois jogos, incluindo uma goleada histórica em Montevidéu, o Athletico conquistou um placar agregado de 6×1.

 

 

Nas oitavas, o Rubro-Negro desembarcou na Venezuela para enfrentar o Caracas Fútbol Club e já com uma vantagem de dois gols, garantiu em Curitiba a classificação para as quartas da Sul-Americana, com o placar agregado de 4×1.

 

 

Com duelo brasileiro e marcado por muita polêmica, o Athletico enfrentou o Bahia nas quartas de final. Com dois gols anulados da equipe baiana, o Furacão venceu pelo placar de 1×0 na Arena Fonte Nova, em Salvador. Em Curitiba, o Bahia venceu a equipe atleticana em tempo normal, mas perdeu nas cobranças de pênaltis por 4 a 1, deixando para o Athletico a vaga para a semifinal, onde enfrentou o Fluminense.

 

 

Contra Fluminense, na semifinal, o Furacão venceu com convicção os dois jogos. No primeiro, abriu uma vantagem de dois gols e, no Maracaña, a história não foi diferente. Logo no início, aos quatro minutos do primeiro tempo, Nikão mandou a bola pra rede e depois, Bruno Guimarães finalizou a vitória por 2×0. Com o placar agregado de 4×0, a equipe atleticana garantiu a vaga na final da copa Sul-Americana 2018.

 

 

Com o empate de 1×1 no jogo de ida da final, a decisão seria em Curitiba, na Arena da Baixada. Com praticamente os mesmos lances da primeira partida, o Athletico saiu na frente, Junior Barranquilla empatou e ainda perdeu um pênalti no final da prorrogação. Com o placar agregado de 2×2, o Athletico conquistou o título após vencer por 4×3 na disputa por pênaltis. Uma conquista inédita para o Clube, o seu primeiro título internacional.

 

Com a conquista da Copa Sul-Americana, o rubro-negro automaticamente se classificou para a Copa Libertadores da América 2019 onde já está nas oitavas, a Copa Levain (antiga Copa Suruga) e a Recopa Sul-Americana 2019.

 

A Recopa Sul-Americana colocará frente a frente os vencedores dos principais torneios de clubes da América do Sul, Copa Libertadores (River Plate) e da Sul-Americana (Athletico Paranaense).

 

O River Plate conquistou seu quarto título da libertadores após derrotar o Boca Juniors. No jogo de ida, na La bombonera, em Buenos Aires, nenhuma equipe levou vantagem e o empate em 2×2 prevaleceu. Após uma confusão no jogo da volta, a partida foi suspensa e transferida para Madrid, no Estádio Santiago Bernabéu, onde em tempo normal, a partida terminou empatada, mas na prorrogação, o River garantiu o título marcando dois gols e deixando o placar agregado em 5×3.

 

O Furacão recebe o River Plate, na Arena da Baixada, na quarta feira (22), às 21h30, pela primeira partida da decisão da Recopa, um dos jogos mais importantes do calendário rubro-negro e que a equipe conta com o apoio da torcida atleticana. Os ingressos para a partida estão disponíveis no site oficial do clube https://www.ingressoscap.com.br/. O palco da decisão será o Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, no dia 30, também às 21h30.

Veja também