Athletico apresenta superávit de R$ 134 milhões em 2020

Compartilhe

Balanço fiscal do ano passado foi divulgado ontem pelo Clube; venda de atletas impulsionou resultado

*Colaborou Carlos Sviontek

Na noite desta quinta (22), o presidente do Conselho Deliberativo, Mário Celso Petraglia, apresentou as contas do exercício fiscal de 2020 e os resultados do período para os Conselheiros do Athletico. Logo após a aprovação, o balanço foi divulgado no site oficial do Clube. Mesmo em ano de pandemia, o Furacão apresentou um superávit de R$ 134 milhões no exercício.

O resultado positivo foi impulsionado pela venda de atletas como Rony, Léo Pereira, Bruno Guimarães e Renan Lodi. Ao todo, o Clube recebeu R$ 201 milhões desses pagamentos – muitos ainda com parcelas a entrarem no exercício de 2021. Já em bilheteria e premiações a queda foi brusca. Em sócios, a perda financeira foi apenas de 11% no ano passado (entre 1,5 e 2 mil associados).

O Clube terminou o exercício com mais de 130 milhões em caixa (275% acima de 2019) e com um “Contas a Receber” dilatado (70% superior ao ano anterior) – sendo sua maioria em transferências de atletas ainda não quitadas. O Athletico superou a marca de R$ 1 bilhão em Ativos Patrimoniais, um número no Brasil só superado pelo Corinthians (que contudo tem Patrimônio Líquido virado) – dentre os balanços publicados até agora.


A inadimplência permaneceu praticamente estável entre 2019 e 2020. Sobre a dívida da Baixada, o clube reconhece a dívida bruta integral atualizada pelos juros, porém na conta redutora (Títulos de Potencial Construtivo) – alega ainda ter títulos a serem emitidos, sendo a dívida líquida ainda menor do que o registrado (290 mi). Na reunião, o presidente Mário Celso Petraglia disse que as negociações para o pagamento estão avançadas e que essa será a prioridade do Clube.

Confira a comparação de resultados do balanço do Athletico com o de outros clubes brasileiros:


Veja também