Athletico encaminha informações às autoridades sobre caso de racismo

Compartilhe

Torcedor acusado pode ser proibido de frequentar jogos na Arena da Baixada

O Athletico informou em seu portal oficial que está concluindo investigações internas sobre o ato de racismo cometido nas arquibancadas da Arena da Baixada na tarde do último domingo (7). Nota oficial cita que clube disponibilizará imagens e informações sobre o torcedor acusado às autoridades e traz posicionamento: “O Athletico Paranaense reforça o compromisso de combater todo e qualquer tipo de atitude discriminatória dentro de seu estádio.”

Gravação na torcida visitante registrou ato acontecido durante a partida entre Athletico e Flamengo

Casos tem sido recorrentes na Arena da Baixada. Em agosto do ano passado, o Furacão identificou dois torcedores que protagonizaram caso de injúria racial na partida contra o São Paulo e encaminhou informações às autoridades competentes e à sua Câmara de Ética e Disciplina.

Em 2021, outros dois casos tiveram procedimento mais severo. Dois torcedores fizeram gestos racistas à torcida do Atlético-MG na final da Copa do Brasil daquele ano e foram indiciados pela Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos (Demafe), em caso que foi – posteriormente – encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Na mesma partida, outra torcedora foi ouvida pela Demafe por injúria racial. Ambos os casos foram encaminhados ao STJD com promessa de investigação policial, mas nenhum teve resolução. Na época, o Athletico se posicionou em nota: “Racismo é inaceitável e, mais do que isso, criminoso”.

Clube fez campanha antirrascista em suas rede sociais e na partida contra o Palmeiras, em agosto do ano passado. Várias iniciativas tiveram espaço e, na principal delas, o telão da Arena da Baixada ficou em preto e branco.

O telão da Arena da Baixada brilhou em preto e branco em iniciativa de conscientização | Foto: Divulgação/Athletico

Veja também