Athletico estreia com vitória na Sul-Americana

Compartilhe

Em jogo sonolento, Erick garante triunfo atleticano na altitude de Quito

O Athletico começou com o pé direito a Copa Sul-Americana. Com 2.800 metros de altitude, o Furacão derrotou o Aucas, do Equador, em Quito, por 1 a 0 em sua estreia no torneio continental. Erick foi o autor do gol.

Com o triunfo, o rubro-negro fica na segunda colocação do grupo D da competição, com os mesmos três pontos do Melgar-PER, que venceu o Metropolitanos-VEN por 3 a 2, fora de casa, mais cedo.

O próximo compromisso pela Sul-Americana será já na quarta-feira da semana que vem, dia 28, às 19h15, contra o Metropolitanos, na Arena da Baixada. Antes disso, pelo Paranaense, o time de aspirantes enfrenta o Cascavel CR e o Rio Branco, nesta quinta e domingo, respectivamente, também na Baixada.

Esta foi a estreia do elenco principal na temporada, uma vez que o estadual tem sido disputado com os jovens da base. A partida marcou também a estreia do português António Oliveira no comando da equipe.

PRIMEIRO TEMPO


O jogo começou sem intensidade, com as duas equipes mais cautelosas. O Aucas, jogando em casa, ficou mais com a bola e tentava furar a defesa atleticana pelos lados. A primeira boa chance da partida, inclusive, foi dos equatorianos. Aos 15 minutos, Cano recebeu dentro da área e tocou na segunda trave para o centroavante Fydriszewski, que não conseguiu empurrar para o gol.

A tentativa inicial do Furacão foi só aos 22, ainda assim, sem perigo. Cittadini foi lançado nas costas da marcação, mas o goleiro Frascarelli chegou antes para isolar.

O primeiro chute foi aos 29, novamente com Cittadini. Abner foi lançado, avançou para a linha de fundo e tocou para trás. O camisa 18 chegou para finalizar mas pegou mal, perdendo grande chance.

Apesar da baixa intensidade, troca de passes sem grande objetividade, o rubro-negro abriu o placar numa bola parada. Em boa escapada pela direita, o Furacão ganhou escanteio. Nikão cobrou aberto, e Erick se desvencilhou de marcação para cabecear para o fundo do gol.

Mesmo com o primeiro tempo bastante sonolento, com problemas de criação, o time de António Oliveira desceu para o intervalo na frente.

SEGUNDO TEMPO


Aucas e Athletico voltaram do vestiário sem mudanças. Disposto a correr atrás do placar, os donos da casa ensaiaram uma pressão, mas pouco assustavam. A partida recomeçou mais tensa, cheia de disputas fortes e quatro amarelos em 15 minutos.

O Furacão teve alterações na metade da etapa complementar para segurar o resultado. António optou por fechar a casa colocando Aguilar no lugar de Christian. Matheus Babi também entrou no lugar de Kayzer, fazendo sua estreia com a camisa do Athletico.

O rubro-negro não criava, mas também não era pressionado. Bento pouco trabalhou e sofreu apenas uma finalização na direção da meta. Em algumas poucas escapadas, o Athletico quase ampliou. Aguilar arriscou de longe e forçou linda defesa de Frascarelli. As chances do Aucas diminuíram com a expulsão de Cuero em discussão com Babi.

Em duelo pouco movimentado, restou aguardar o apito final e comemorar a primeira vitória em busca do bicampeonato. “Comece como quiser terminar”.

FICHA TÉCNICA
AUCAS-EQU 0X1 ATHLETICO-PR

Local: Estádio Chillogallo, em Quito (EQU)
Data: 20 de abril de 2021, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Piero Maza (CHI)
Assistentes: Alejandro Molina (CHI) e Miguel Rocha (CHI)
Cartão amarelo: Jhonny Quiñonez (Aucas); António Oliveira, Nikão, Fernando Canesin e Pedro Henrique (Athletico)
Cartão vermelho: Cuerco (Aucas)
GOL: Erick, aos 37 do primeiro tempo (Athletico)

AUCAS-PER: Frascarelli; Tapiero, Mina (Ordoñez) e Pizzorno e Cuero Quiñonez; Jhonny Quiñonez (Mejía), Vega, Figueroa e Jonathan González; Cano (Briones) e Fydriszewski
Técnico: Héctor Bidoglio

ATHLETICO-PR: Bento; Erick (Khellven), Pedro Henrique, Zé Ivaldo e Abner; Richard, Christian (Aguilar), Fernando Canesin (Vitinho) e Léo Cittadini; Nikão (Lucho González) e Renato Kayzer (Matheus Babi)
Técnico: António Oliveira

Veja também