Athletico faz partida fraca em Fortaleza e termina derrotado; Confira notas

Compartilhe

Time pareceu sentir a parte física e ficou abaixo das últimas atuações

Na terceira derrota fora de casa na temporada, o Athletico fez seu pior jogo no ano. Muito mal fisicamente e sem inspiração ofensiva, o Furacão jogou bem os primeiros 30 minutos da partida, porém, no decorrer, foi punido por um time inferior tecnicamente, mas bem armado por Rogério Ceni.

Defensivamente, o Athletico teve muitos problemas, principalmente quando era contra atacado. A estratégia do Fortaleza foi clara, deixar o Athletico ir para o campo de ataque e aproveitar os contra-ataques, que foram muitos, nos espaços deixados pela defesa e meio campo atleticanos. Logo no começo da partida o lateral Jonathan perdeu uma bola de cabeça e deixou a zaga completamente exposta, bem aproveitado pelo Fortaleza que abriu o placar em um chute de Edinho.

A equipe cearense foi muito bem explorando esses espaços, tanto que o segundo gol também é fruto de uma jogada onde o ponta Osvaldo conseguiu ficar de mano com Jonathan para fazer um bom passe para Wellington Paulista marcar. Ambos os gols saíram por falhas no lado direito de defesa, ligando o sinal de alerta para a defesa, principalmente o lateral Jonathan. Mesmo assim os erros não podem ser tomados como individuais, a falta de intensidade de toda a equipe foi determinante para que o Fortaleza conseguisse se impor fisicamente e ganhasse praticamente todas as jogadas em velocidade. Essas falhas aconteceram com frequência neste jogo e geraram muito campo para o adversário criar situações de 1×1.

Outro ponto negativo foi a falta de participação do meio campo atleticano. Bruno Guimarães ficou longe das ultimas partidas e não conseguiu dar o ritmo necessário para o ataque rubro-negro, mas nada comparado a partida fraca que Tomás Andrade fez. O argentino errou passes e segurou demais a bola em muitos momentos, sendo o foco dos contra-ataques do adversário em várias oportunidades, principalmente no segundo tempo. Antes dos 30 do primeiro tempo, porém, Andrade conseguiu se movimentar bem entre as linhas defensivas do Fortaleza, mas esteve pouco inspirado para conseguir transformar esse bom posicionamento em chances de gol, mas acabou caindo de rendimento junto com toda a equipe.

Ofensivamente, ambos não conseguiram municiar adequadamente os atacantes, que também fizeram uma partida fraca nesta noite. No primeiro tempo a equipe até conseguiu ser perigosa, com boas jogadas de Nikão e Renan Lodi pela esquerda, após esse momento o Athletico pareceu sentir a partida e passou a cadenciar demais, tornando o jogo lento. Mesmo com essa lentidão a equipe conseguia trocar passes e dominar a partida, passando a maior parte do tempo no campo de ataque, mas criando poucas chances de gol. Rony foi outro que esteve muito mal, errando nas decisões e na parte técnica, a falta de participação dele acabou tornando o time previsível e sem condições de furar a defesa adversária com o drible.

Mesmo com um grande volume de jogo, o Athletico não conseguiu criar tantas oportunidades como vinha fazendo e isso foi crucial para a derrota. Outro ponto é a parte física, todos os jogadores pareciam estar mais lentos dentro de campo, com isso as movimentações acabaram não se encaixando e a equipe ficava estática e previsível. Tiago demorou para substituir peças no segundo tempo e acabou alterando a equipe só após o gol, surtindo pouco efeito prático. Faltou ambição para o rubro-negro na noite desta quarta-feira (1º).

Confira as notas:

Santos (5)
Jonathan (4)
Thiago Heleno (6)
Léo Pereira (6,5)
Renan Lodi (6,5)
Wellington (5)
Bruno Guimarães (6)
Tomás Andrade (4)
Rony (4)
Nikão (6)
Marco Ruben (6)
Marcelo (4)
Braian Romero (5)
Vitinho (sem nota)
Tiago Nunes (6)

Veja também