Athletico fica apenas no empate em Goiânia

Compartilhe

Jogando com um a mais desde o primeiro tempo, Furacão ficou no 1x1 contra o Atlético-GO

Em um jogo decidido pelo VAR, o Athletico conseguiu arrancar um empate em Goiânia. Na noite deste sábado (17), o Furacão enfrentou o xará goiano pelo Campeonato Brasileiro. O jogo foi marcado pela expulsão de Willian Maranhão, após um tapa no rosto de Carlos Eduardo e o lance de Éder, que recebeu o cartão vermelho após um carrinho, também em Cadu, mas após revisão de VAR levou apenas o amarelo. E mesmo com jogador a mais desde os 19 minutos da primeira etapa, o Dragão conseguiu abrir o placar primeiro.

 

Na etapa final, o Furacão teve as melhores chances, principalmente com a entrada do atacante Nikão, que foi essencial para o gol de Cittadini aos 17 minutos. Com esse resultado, o Athletico segue na zona de rebaixamento, com 16 pontos.

 

O Furacão enfrenta nesta terça-feira (20) o Peñarol, pela Libertadores às 21h30, no Campeón del Siglo – Argentina. E no próximo domingo (25) o Furacão pega o Grêmio, às 18h15, na Arena da Baixada.

 

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou equilibrado, com algumas chances para os dois times. Mas aos sete minutos, o Atlético-GO sai errado, Cittadini ficou com a sobra, finalizou, mas Jean salvou. O jogo seguiu com os dois times marcando a saída de bola e criando jogadas sem muita efetividade. Aos 17 minutos, Santos fez uma defesa de um cruzamento rasteiro de Dudu. Já no minuto seguinte, Willian Maranhão é expulso, após um lance com Carlos Eduardo, o jogador deu um tapa no rosto do atacante atleticano.

 

Com 10 jogadores, o Dragão teve um lance em que o juiz precisou do auxílio do VAR, aos 22 minutos, Zé Roberto invadiu a área e foi derrubado por Pedro Henrique. Mas o auxiliar assinalou impedimento. Aos 30 minutos Christian arrisca um chute, mas a bola desvia e vai para escanteio. Na cobrança, Kayzer tenta, mas manda pra fora. Aos 34, outra chance para o Furacão, Léo Gomes faz um lançamento, e na disputa Kayzer briga por ela, mas o zagueiro Éder toca pra trás, fazendo o goleiro Jean trabalhar.

 

Com o jogo se encaminhando para o final da primeira etapa, aos 36 minutos Carlos Eduardo arranca e em carrinho maldoso, o zagueiro Éder cometeu uma falta e foi expulso no ato, mas novamente, o árbitro revisa o lance no VAR e volta atrás na decisão, e aplica apenas o cartão amarelo.

 

Aos 45 minutos, com um jogador a menos o atacante do Atlético- GO, João Victor arranca pela direita, cruza e de ombro, Zé Roberto finaliza no cantinho abrindo o placar para os donos da casa. O Furacão até tentou, mas aos 52 minutos, o juiz apita e encerra o primeiro tempo.

 

SEGUNDO-TEMPO

O segundo tempo começou agitado. Aos cinco minutos o Furacão teve grande chance com Kayzer, sozinho, demorou pra bater e desperdiçou grande chance. No lance seguinte, o Dragão em um contra-ataque, Janderson recebeu na entrada da área, mas pegou mal na bola. Aos 10 minutos, Ravanelli recebeu, tentou cruzamento, mas a bola desviou e ficou para o goleiro Jean. Já no lance seguinte, Richard faz um belo passe para Christian, que cai na área e pede pênalti, mas após revisão do VAR, nada marcado.

 

Aos 17 minutos, já com Nikão em campo, ele recebe a bola na direita, faz um giro limpando toda a marcação, cruza rasteiro, e Léo Cittadini aparece livre e bate de primeira deixando tudo igual em Goiânia. Logo em seguida, Nikão recebeu e bateu no cantinho do gol. Aos 23 minutos, Ravanelli cruzou na área, mas Cittadini bateu por cima do gol. O Furacão até tentou mais vezes, mas não conseguiu concluir.

 

Aos 33 minutos, em uma falha da defesa do Dragão, Renato Kayzer pegou a sobra, mas pegou mal na bola e desperdiçou a chance da virada. Com algumas chances, o Atlético-GO até chegou, mas a bola ficou com o goleiro do Furacão. Com o jogo se encaminhando para o fim, aos 39 minutos, Marlon recebeu a bola, mas errou a batida.  Na sequência, em uma bela jogada, Richard aciona Bissoli que acertou a trave esquerda.

 

Os minutos finais foram intensos, aos 41 minutos, o Furacão teve mais uma chance com Cittadini que acertou a trave. Já nos acréscimos Gêuvanio lança na área e Cittadini tira com as costas. O Dragão perdeu o jogador Everton Felipe, que levou cartão vermelho no banco de reservas. E por fim, Natanael até tentou uma arrancada, mas foi parado na defesa do Furacão, Marlon Freitas na sobra mandou direto pra fora.

 

FICHA TÉCNICA

Atlético Goianiense 1 X 1 Athletico

Estádio: Estádio Olímpico da Serrinha – Goiania / GO

Arbitro: Pablo Roman Gonçalves Pinheiro (RN)

Auxiliares: Jean Márcio dos Santos (RN), Vinícius Melo de Lima (RN) e André Luiz Castro (GO)

Gol (s): Zé Roberto (ACG), Léo Cittadini (CAP)

Cartões Amarelo: Wellington, Léo Gomes, Léo Cittadini, Abner, Gêuvanio (CAP), João Victor, Matheus Vargas (ACG)

Cartão Vermelho: Willian Maranhão, Everton Felipe (ACG)

 

Athletico: Santos; Leo Gomes (Fabinho), Pedro Henrique e Thiago Heleno, Abner Vinicius; Wellington (Richard), Christian e Leo Cittadini; Ravanelli (G. Bissoli), Carlos Eduardo (Nikão) e Renato Kayzer (Gêuvanio).

Técnico: Eduardo Barros.

 

Atlético Goianiense: Jean; Dudu, João Victor, Éder e Natanael; Marlon Freitas e Willian Maranhão; Janderson, Chico, Matheus Vargas (Matheusinho) e Zé Roberto (Hyuri).

Técnico: Eduardo Souza

 

Confira os lances:

Veja também