Athletico precisa somar ao menos 23 pontos para atingir média histórica de classificação direta à Libertadores

Compartilhe

Para chegar aos 64 pontos, número mágico da quarta colocação, o Furacão precisa de 63% de aproveitamento - maior do que o do vice-líder Bragantino

Na oitava colocação do Campeonato Brasileiro, o Athletico tem a chance de se aproximar do G6 na próxima quarta-feira (18), se vencer o Grêmio, em Porto Alegre. Com 41 pontos, Furacão está há três do G4 e precisa de 58 pontos para, ao menos, sonhar com vaga direita à Copa Libertadores de 2024.

Pontuação é a menor já registrada por um time na quarta colocação do Campeonato Brasileiro desde 2006, quando iniciou a disputa com 20 clubes. Número da campanha do Fortaleza em 2021 funciona como mínimo, mas não garante vaga.

Isso porque a pontuação média de um quarto colocado nestas 17 temporadas de Brasileirão é de 63,47 pontos – num âmbito geral, 64 pontos garantem um clube com vaga direta à fase de grupos da Libertadores. Apenas em sete, das 17 edições, times precisaram de mais do que isso para a quarta colocação.

Confira levantamento:

AnoPontuação do quarto colocado
202265
202158
2020/2166
201965
201866
201763
201662
201562
201469
201361
201266
201161
201063
200962
200865
200761
200664
Em Campeonatos Brasileiros de pontos corridos com 20 clubes

Para atingir os 64 pontos, então, o Athletico precisa conquistar 23 dos 36 pontos que ainda tem para disputar, ou seja, 63,8% de aproveitamento. Caso pontuação ao final do campeonato se iguale à baixa histórica de 2021, Furacão precisaria de mais 17 pontos e índice de aproveitamento abaixaria para 47,2%.

Em 2021, o quarto colocado na vigésima sexta rodada somava 42 pontos e era o próprio Fortaleza, que ficou com a vaga ao final. Em 2022, último ano com pontuação do quarto colocado acima dos 64 pontos, o quarto colocado Fluminense tinha 45 pontos. Hoje, o Palmeiras, na quarta posição, tem 44 pontos.

A edição de 2020/21 foi a última em que, neste ponto do campeonato, o quarto melhor ranqueado somava 44 pontos – era o Internacional, que terminou vice-campeão. Naquele ano, o quarto colocado, dono da última vaga direta à Libertadores, somou 66 pontos.

O Athletico foi eliminado nas oitavas de final da Copa Libertadores deste ano. Foto: Athletico

Sequência

O Athletico teve cinco vitórias, quatro empates e três derrotas nas últimas 12 rodadas do primeiro turno, aproveitamento de 52,7%. Se repetir retrospecto, finalizaria Brasileirão com 60 pontos, quantia historicamente insuficiente para garantir a quarta vaga.

Confira resultados do primeiro turno

  • Athletico 1 x 2 Grêmio
  • Athletico 1 x 0 Botafogo
  • América-MG 2 x 2 Athletico
  • São Paulo 2 x 1 Athletico
  • Athletico 1 x 0 Corinthians
  • Athletico 2 x 2 Palmeiras
  • Fortaleza 1 x 0 Athletico
  • Athletico 2 x 0 Bahia
  • Athletico 3 x 3 Cruzeiro
  • Vasco 0 x 2 Athletico
  • Santos 1 x 1 Athletico
  • Athletico 2 x 0 Cuiabá

O Furacão encara sequência complicada fora de seus domínios, com jogos em seguida contra Grêmio (atual 3°) e Botafogo (1°) e, depois, Corinthians (14°) e Palmeiras (4°) fora de casa, mas enfrenta América-MG (20°), São Paulo (10°) e Fortaleza (6°) na Arena da Baixada, antes de finalizar campanha com cinco rodadas contra clubes que, hoje, ocupam a parte de baixo da tabela e devem brigar até o final pela permanência na Série A – Bahia (16°), Cruzeiro (13°), Vasco (17°), Santos (15°) e Cuiabá (11°).

Dadas as circunstâncias, o Athletico também pode se classificar à Copa Libertadores de forma direta fora do G4 caso Fluminense ou Fortaleza vençam Libertadores ou Sul-americana, respectivamente, e terminem ao menos na quinta colocação – vagas passariam aos próximos colocados.

O Furacão também pode garantir vaga indireta à competição, o que implicaria em mudança de planejamento pela data de início da disputa da pré-Libertadores, no final de fevereiro para os clubes brasileiros – contrasta com o início da fase de grupos, em abril – clube teria menos tempo de preparação.

No âmbito geral, o Athletico tem 42,6% de chance de se classificar para a disputa da Glória Eterna, segundo o departamento de matemática da UFMG.

Meta traçada pelo clube

Segundo o técnico Wesley Carvalho, “o objetivo continua sendo o G4”. Treinador, em entrevista coletiva, externou planejamento do clube após as eliminações em Copa do Brasil e Copa Libertadores: “é o que foi alinhado comigo e com todo o elenco”.

Sobre isso, o volante Erick confirmou crença do elenco do Athletico – disse que “dá para chegar (no G4)” – e ainda projetou as partidas contra Grêmio e Botafogo, nesta semana: “Serão jogos extremamente desafiadores, fora de casa, contra equipes que estão no top-4. Temos totais condições de chegar.”

O Atheltico enfrenta o Grêmio nesta quarta-feira (18), em Porto Alegre, e depois viaja para o Rio de Janeiro para encarar o alvinegro carioca, no sábado (21). O Furacão vai emendar essas duas viagens e só volta a Curitiba depois da partida contra o líder do campeonato – time faz sua volta à Arena da Baixada em 25 de outubro, contra o América-MG.

Veja também