Athletico rescinde com Pedrinho e Bryan Garcia

Compartilhe

Jogadores tiveram nomes citados nas conversas entre manipuladores de resultados, como revelou a operação Penalidade Máxima do MP-GO

O Athletico desligou Pedrinho e Bryan García por envolvimento na manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro de 2022. Jogadores tiveram nomes citados na operação Penalidade Máxima, do Ministério Público de Goiás (MP-GO), em duas situações em que teriam forçado o cartão amarelo e o Furacão se posicionou: “A integridade e a ética são valores irrenunciáveis ao Club Athletico Paranaense”.

“Mais que um esporte, o futebol é manifestação cultural do nosso povo. E por isso, entendemos ser dever de todos, principalmente daqueles que praticam e orbitam o futebol, preservar e proteger este patrimônio, combatendo duramente toda e qualquer conduta que ameace sua dignidade e credibilidade.”

Em nota, o Athletico condenou envolvimento

Mesmo com a declaração, clube não quis se posicionar oficialmente “por entender que a questão deve ser tratada pelas autoridades competentes.” Pedrinho e Bryan Garcia receberam, respectivamente, R$80 mil e R$50 mil para a manipulação de cartões amarelos em partidas contra Cuiabá – 2 a 2 – e Fluminense – 1 a 0 – ambas na Arena da Baixada.

Jogadores já haviam sido afastados das atividades e retirados da concentração do Athletico para jogar na última quarta-feira (10), contra o Internacional, em Porto Alegre. Confira os lances que levantam suspeita citada, mas ainda não investigada pelo MP-GO:

Como se deu a ação criminosa?

A aposta múltipla feita pela quadrilha na 25ª rodada do Brasileirão de 2022 serve de exemplo para o entendimento de como funcionava o esquema. “Para vocês fazerem um quadro”, diz, em mensagem de WhatsApp, Thiago Chambó, acusado de participar de grupo que aliciava jogadores para lucrar com apostas esportivas.

Bryan García participou de bilhete múltiplo que deu lucro de R$40 mil à quadrilha | Foto: Reprodução

Só nessa rodada grupo lucrou R$ 730.616,00 e o volante atleticano, que não entrava em campo há mais quatro meses na ocasião, participou do esquema. Bryan García custou 8,5 milhões de reais aos cofres do Athletico no início de 2022, quando chegou em definitivo do Independiente Del Valle e – desde então – figurou apenas 14 vezes com as cores rubro negras.

Perguntado sobre acusação pelo jornalista Robson Delazzari, na saída do hotel em que delegação atleticana estava hospedada em Porto Alegre, volante decidiu permanecer em silêncio, confira:

Caso Pedrinho

Lateral esquerdo titular do Athletico nesta temporada é acusado de receber R$80 mil para forçar cartão amarelo na partida entre Furacão e Cuiabá, que terminou empatada em 2 a 2. Amarelado apenas aos 48 minutos do segundo tempo, Pedrinho assustou o grupo de manipuladores, que o ameaçaram de morte em gravação de voz: “Velho, eu tava em choque, já estava pensando o plano para eu ir para Curitiba matar aquele macaco. Já tava louco aqui.”

Em mesma conversa, um dos membros cita a influência de “Clebinho Fera”, amigo pessoal de parte do elenco atleticano. Apostador mencionado pela quadrilha teve fala em podcast em que se gabava de um bilhete que rendeu R$150 mil reais, no qual acertou o resultado de 20 jogos, confira:

“Clebinho”, ainda não oficialmente investigado, excluiu sua conta no Instagram e tem relação com vários jogadores e ex-jogadores do Athletico, como Tomás Cuello, Nico Hernandez, Pedro Rocha, Erick, Dedé, Reinaldo, Thiago Heleno, Anderson, Matheus Felipe, Bryan Garcia e Pedrinho, todos em foto com o apostador:

Jogadores do Athletico posaram para foto com apostador citado pela quadrilha | Foto: Reprodução

Mesmo ainda não indiciados pela operação Penalidade Máxima, que entrará em sua terceira fase de investigação, Pedrinho e Bryan García – se indiciados – podem cumprir pena que varia de dois a seis anos de reclusão, pelo artigo 41-C do Estatuto do torcedor:

Solicitar ou aceitar, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem patrimonial ou não patrimonial para qualquer ato ou omissão destinado a alterar ou falsear o resultado de competição esportiva ou evento a ela associado.

Veja também