Athletico vence a quarta seguida e mantém 100% de aproveitamento

Compartilhe

Zé Ivaldo, Vitor Bueno e Christian garantem vitória por 3x1 em público histórico na Arena da Baixada

A noite desta quarta-feira (25) teve vitória athleticana pelo Campeonato Paranaense. O placar de 3×1 fez a festa de mais de 37 mil torcedoras na Arena da Baixada e manteve o 100% de aproveitamento e a liderança no estadual. Entretanto, a atuação do Athletico passou mais uma vez longe de ser brilhante, mas a equipe soube se comportar em campo para garantir os três pontos.

Muito mais marcante que a vitória, foi a atuação do público na Arena da Baixada. Em uma das noites mais numerosas da história da Arena, as mulheres e crianças que foram acompanhar de perto o Furacão puderam celebrar junto da equipe a vitória após o apito, para fazer até o chão tremer. Nos dois jogos com o público restrito, a Arena registrou quase 70 mil pessoas, sendo 32.031 na partida contra o Maringá, e 37.197 contra o Foz do Iguaçu, histórico.

PRIMEIRO TEMPO

O Athletico começou como se esperava, no ataque. Porém, com muitos erros na hora de afunilar as jogadas, sobretudo com Cuello e Pedrinho pela esquerda. Contudo, com bastante volume de jogo, chegou a abrir o placar com Pablo, após bela movimentação de Terans e Madson pela direita recebendo a inversão de jogo de Fernandinho, entretanto, o assistente marcou impedimento de Madson.

O primeiro gol saiu com o prata da casa em sua reestreia, Zé Ivaldo contou com a ajuda do goleiro João Paulo do Foz do Iguaçu para abrir o placar no escanteio. Logo na saída de bola, uma roubada de bola rápida de Fernandinho e um toque sensacional de cavadinha de Vitor Bueno para ampliar. 2×0 Athletico aos 14 minutos de jogo em uma Arena da Baixada em festa.

O Athletico, mesmo com a vantagem conquistada de forma relâmpago continuou em cima do Foz do Iguaçu, Cuello, Terans e Alex Santana tiveram chances claras de marcar, mas acabaram desperdiçando as chances de transformar a partida em goleada já na primeira etapa.

Contudo o Foz do Iguaçu não estava morto, aos 29 minutos após erro crasso de Pedrinho dentro da área, a bola sobrou e Ramon diminuiu para o time da fronteira. O gol sofrido não afetou o decorrer da partida, que seguiu sob o comando do Athletico, um tanto menos incisivo em seus ataques e um pouco mais errático, mas ainda superior ao adversário. Com o apito final na primeira etapa, as equipes foram aos vestiários com o 2×1 no placar sob muitos aplausos da torcida rubro-negra.

Os destaques do primeiro tempo foram sem dúvidas o autor do golaço athleticano, Vitor Bueno, que se entendeu muito bem com Terans para se movimentar entre o meio e a direita do ataque para gerar espaços na defesa do Foz e receber a bola em boas condições, e Cuello, que apesar de alguns erros, foi quem mais participou do jogo ofensivo e criou jogadas perigosas.

Os pontos negativos ficam para mais uma atuação ruim de Pedrinho que errou demais em campo, com passes e posicionamento errados algumas vezes, além da participação direta no gol do time adversário. Do ponto de vista coletivo, o Athletico errou muitos cruzamentos, seja por falta de precisão ou simplesmente falta de alguém na área para finalizar, e abusou das bolas longas, sobretudo depois do gol do Foz do Iguaçu, o que resultou em perdas desnecessárias da posse da bola e tirou um pouco do controle do jogo do time do Athletico.

SEGUNDO TEMPO

O Athletico voltou do intervalo com uma blitz em busca do terceiro gol e criou 5 boas chances em 10 minutos, mas o gol não saiu. Após isso, a equipe de Paulo Turra diminuiu um pouco o ritmo, mas continuou com as rédeas da partida.

O rubro-negro teve muitas dificuldades de acertar o chamado “último passe” para clarear um ataque, com muitos chutes de fora da área saindo dos pés de Terans e Alex Santana e cruzamentos na área errados. Nem mesmo com as entradas de Rômulo, um atacante forte para atrapalhar os zagueiros e de Khellven, que se comportou quase como um ponta para dar amplitude ao ataque athleticano, o Furacão conseguiu furar a defesa bem postada do Foz do Iguaçu. As melhores chance foi de Rômulo que após dois cruzamentos certeiros de Khellven e Pedrinho cabeceou pela linha de fundo.

Na reta final de jogo, a equipe do Foz do Iguaçu, que já havia criado algumas oportunidades esporádicas no decorrer do jogo, chegou a pressionar o Athletico em busca do empate, e apesar de levar perigo ao gol de Bento, foi o Athletico quem balançou as redes, com Christian fazendo bela jogada com Rômulo e acertando um lindo chute de chapa no cantinho, 3 a 1 para fazer o Caldeirão vir abaixo.

Os destaque do segundo tempo fica para Fernandinho, que fez um ótimo jogo defensivo e foi fundamental na armação da equipe. Negativamente destacando, a defesa athleticana pouco impediu as finalizações do time adversário de chegarem ao gol rubro-negro, e ofensivamente é alarmante a quantidade de finalizações erradas, de 21 chutes, somente 6 foram em direção ao gol.

Com a vitória o Athletico se mantém na liderança com 12 pontos, mas pode ser alcançado por Operário e Coritiba dependendo dos resultados da rodada. O próximo compromisso do Furacão pelo Campeonato Paranaense será no próximo sábado (28), às 16h contra o São Joseense fora de casa.

Veja também