Athletico vence o Ceará e foca na Libertadores

Compartilhe

Após jogo morno, Carlos Eduardo entra e marca dois gols para o Furacão

Em um jogo morno, o Athletico conseguiu conquistar a segunda vitória seguida contra o Ceará, na Arena Castelão, em Fortaleza. Na tarde deste domingo (31), o Furacão venceu o Vozão por 2×0, ambos os gols de Carlos Eduardo. A partida teve que ser adiantada para às 16h, após um incêndio no estádio no sábado que afetou as cabines de rádio.

O jogo começou morno. O Athletico iniciou com algumas mudanças na escalação, Khellven entrou na lateral e Léo Cittadini no meio. Carlos Eduardo chegou a ser anunciado pelo clube como titular, mas ficou no banco para a entrada de Vitinho. Com as mudanças de Autuori e de Antônio Oliveira, no segundo tempo o Furacão conseguiu crescer e buscar o resultado na casa do adversário. Carlos Eduardo, que entrou no segundo tempo, conseguiu garantir a vitória para o Furacão em uma bela atuação e dois gols.

Com esse resultado, o Athletico ganha quatro posições e ocupa o oitavo lugar, mantendo uma briga com Ceará, Corinthians, Santos e Atlético-GO, que possuem 45 pontos.

O próximo confronto será contra o líder Internacional, na quinta-feira (04), às 21h, na Arena da Baixada.

PRIMEIRO TEMPO

O primeiro tempo foi marcado por um jogo morno. Os times tiveram chances, mas não conseguiram finalizar com efetividade. Aos quatro minutos, em uma tabela, o Ceará chegou com perigo na zaga atleticana. Aos oito minutos, um belo passe de Lima para Léo Chu termina em cruzamento para Vina chutar, mas a bola fica com Santos. Aos 19 minutos, Richard faz belo lançamento para Canesin, que em disputa faz falta no jogador do Vozão. Aos 26 minutos, Canesin cruza na área e Vitinho vem de trás e cabeceia por cima do travessão.

Aos 33 minutos, Abner perde a bola no meio de campo e arma o contra-ataque para o Ceará, onde Vina chuta cruzado para fora.  Já aos 35 minutos, Vina faz uma tabela com Sobral, que cruza rasteiro para Cléber e acaba sendo travado pela defesa atleticana.

Já no finalzinho, aos 41, o Athletico tenta chegar na defesa do Vozão, mas sem efetividade. Aos 43 minutos, o Furacão tem uma boa jogada com Nikão rolando para Richard, que acaba isolando para a arquibancada.

O final do primeiro tempo foi agitado, com os dois times chegando aos seus ataques, mas sem conseguir concluir.

SEGUNDO TEMPO

Nos primeiros segundos, o Ceará chega com perigo. O alvinegro começa dominando o primeiro tempo, mas, aos quatro minutos, Canesin recebe na direita, cruza mal e a bola sai pela linha de fundo. Aos seis minutos, Lima entra na área pela direita e cruza para Cléber chutar na defesa atleticana.

Aos 13 minutos, Abner dá bom passe na meia lua para Cittadini, que perde o tempo da bola e chuta errado. Aos 20 minutos, em uma bela jogada, Nikão corta para o meio e cruza para Renato Kayzer, mas o atacante cabeceia no zagueiro do Ceará.

O jogo seguiu morno, com os dois times buscando o ataque. Aos 38 minutos, grande chance para o Furacão. Abner dá um ótimo passe de bola para Bissoli, que é travado por Luiz Otávio no chute dentro da área. Com o jogo já se encaminhando para o final, aos 39 minutos Carlos Eduardo abre o placar, após recuperar a bola, driblar Luiz Otávio e tocar na saída do goleiro. Athletico 1×0.

O jogo seguiu com a posse de bola rubro-negra e, aos 47 minutos, após um belo drible de letra de Cadu no zagueiro do Ceará, o atacante chuta no canto esquerdo e amplia o placar mais uma vez para o Furacão, encerrando o jogo.

FICHA TÉCNICA:

Athletico 2 x 0 Ceará

Local: Arena Castelão – CE

Data: 31 de janeiro, domingo

Hora: 16h (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Assistentes:  Henrique Neu Ribeiro (SC) e Fabiano da Silva Ramires (ES);

VAR:  Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)

Cartão amarelo: Renato Kayzer, Khellven (CAP)

GOL: Carlos Eduardo aos 39 e aos 47 minutos do segundo tempo.

Ceará: Richard, Samuel Xavier, Tiago, Luiz Otávio e Alisson (Kelvyn); Fabinho (Pedro Naressi), Fernando Sobral (Wescley) e Vina; Lima, Léo Chú (Leandro Carvalho) e Cléber (Felipe Vizeu). Técnico: Guto Ferreira

Athletico: Santos; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Richard (Jaime Alvorado), Fernando Canesin (Zé Ivaldo), Leo Cittadini e Vitinho (Carlos Eduardo); Nikão e Renato Kayzer (Guilherme Bissoli). Técnico: Paulo Autuori

Veja também