Athletico visita o Cruzeiro com chances mínimas de classificação para a Libertadores

Compartilhe

Furacão chega a Belo Horizonte com menos de 1% de chance de classificação e sem Canobbio e Esquivel. Wesley Carvalho tem dúvidas na montagem do time

O Athletico enfrenta o Cruzeiro, fora de casa, nesta quinta-feira (30), em partida válida pela 36ª do Campeonato Brasileiro. A bola rola às 20h, no Mineirão, e o Athletico não conta com Canobbio e Lucas Esquivel, com problemas musculares, e tem 0.8% de chance de classificação à Copa Libertadores.

Segundo o departamento de matemática da UFMG, o Furacão tem menos de 1% de chance de disputar a Gloria Eterna em 2024, e está, neste momento, há sete pontos do G-6. Se o rubro-negro perder e Bragantino e Grêmio vencerem, time fica matematicamente eliminado da briga.

Wesley Carvalho tem o retorno de Kaíque Rocha, Rômulo e Alex Santana, recuperados de lesões na coxa. A intenção do treinador é de, na medida do possível, manter base que vem entrando em campo.

Carvalho deixa definição do time para o dia da partida e tem duas grandes dúvidas – utilizar Vinicius Kauê ou Kaíque Rocha no sistema defensivo, na vaga de Esquivel, e em quem substitui Canobbio pelo lado esquerdo.

Neste caso, Cuello pode ser deslocado ao setor, com Madson ao lado direito, ou Christian pode voltar à ala-esquerda, função que já desempenhou na temporada.

Furacão que tem, além de Canobbio e Esquivel, Pablo, Vidal, Pedro Henrique e Fernando como desfalques para a partida, todos no departamento médico. Léo Linck, Thiago Heleno, Kaíque Rocha, Fernandinho, Alex Santana e Wesley Carvalho estão pendurados, em partida em que rubro-negro não tem suspensos.

Kaíque Rocha volta a ser relacionado depois de lesão na coxa. Foto: Athletico

“Gostaríamos de pontuar, faz tempo que não ganhamos” – diz Wesley Carvalho

Treinador do Furacão ainda menciona que time quer manter, “pelo menos o sétimo lugar”, na reta final do Campeonato Brasileiro. Neste momento, o Athletico ocupa a oitava colocação, com 52 pontos somados, quatro atrás do Fluminense, sétimo, e sete atrás de Bragantino e Grêmio, sexto e quinto colocados, respectivamente.

“Vai ser um jogo de muita intensidade, agressividade e, ao mesmo tempo, de muito nervosismo, com desgaste mental. Vamos tentar utilizar esse fator contra eles também. A torcida vai estar no estádio, ansiosa, vão buscar o resultado, nesse momento eles podem pecar em uma transição, deixar algum espaço para contra atacarmos. É ser inteligente, ter um mental forte, controlar as ações do adversário para tirarmos proveito.” – Wesley Carvalho projeta partida.

O goleiro Bento também projetou jogo difícil contra o Cruzeiro. Segundo o jogador, diferença de situações entre os times na tabela pode equilibrar o confronto:

“É um confronto difícil, o Cruzeiro está brigando na parte de baixo da tabela. Jogo fora de casa, tenho certeza que vai ser pegado desde o início, as duas equipes querendo vencer. Vamos entrar dedicados, focados, para conseguirmos os três pontos e terminarmos na parte mais alta da tabela”.

O Athletico venceu na última vez em que times se enfrentaram no Mineirão

Em 27 de julho de 2019, o meia Bruno Guimarães e o lateral-direito Jonathan, de pênalti, marcaram em vitória por 2 a 0 fora de casa. Vitória também foi a última do Athletico no confronto, que vem de dois empates consecutivos, ambos na Ligga Arena – 0 a 0 em 2019 e 3 a 3 no primeiro turno da atual edição do Campeonato Brasileiro. Confira melhores momentos:

Na história do Brasileirão, clubes já se enfrentaram em 48 oportunidades, com 17 vitórias do Cruzeiro, 17 empates e 14 vitórias do Athletico. Fora de casa no campeonato, Furacão tem sete vitórias, empatou em outras sete vezes e perdeu em 11.

Veja também