Atletiba voltará a ter torcida visitante depois de mais de um ano

Compartilhe

Acordo entre clubes, forças de segurança e torcidas garantem torcida visitante nos dois jogos entre os times pelo Campeonato Brasileiro

Em reunião entre representantes das torcidas, forças de segurança e representantes dos clubes foi decidido o final da medida de torcida única na disputa do Atletiba. Clássicos paranaenses no Brasileirão 2023 serão disputados com duas torcidas e mudança já vale para a partida do próximo domingo (14), na Arena da Baixada – serão disponibilizados 1600 lugares no setor visitante no valores de R$200 (inteira) e R$100 (meia).

O Athletico, a Delegacia móvel de atendimento a futebol e eventos (Demafe) e o Ministério Público do Paraná (MP-PR) foram contra a mudança e se apoiavam em acordo entre Furacão e Coritiba que projetava a disputa dos clássicos com torcida única em 2023, como feito em 2022.

Representantes do Coxa e das torcidas organizadas de ambos os times manifestaram opinião contrária a decisão na última segunda-feira (8), em debate na Assembleia Legislativa do Paraná, como noticiado pela Trétis.

Mesmo com posicionamento a favor da torcida única na reunião desta terça-feira (9), o MP-PR havia atestado que partida poderia receber as duas torcidas se houvesse acordo entre os clubes. A Polícia Militar manteve mesma toada e permitiu a torcida visitante – disponibilizará efetivo de mais de 200 policiais para a segurança e fará escolta da torcida do Coritiba no caminho à Arena da Baixada.

Bola rola às 18h do domingo no Joaquim Américo para a partida que vale pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro de 2023. O Athletico informou, nesta manhã, que mais de 23 mil sócios já fizeram check-in e garantiram lugares para assistir o clássico. Com seis pontos somados, o Furacão chega para o confronto depois de viagem para enfrentar o Internacional, em Porto Alegre, nesta quarta-feira (10), às 19h.

Palavra da Fanáticos

Anderson Mateus representou a torcida organizada do Athletico em reunião na Assembleia Legislativa, na manhã da última segunda-feira | Foto: Divulgação/Alep

Em entrevista exclusiva à Tretis, Anderson Mateus – diretor de comunicação da Torcida Organizada os Fanáticos – garantiu que “torcidas [Fanáticos e Império] já tinham conversado anteriormente e alinhado que fariam o possível e o impossível para que o Atletiba ocorra da melhor maneira, se possível sem nenhuma ocorrência.”

O diálogo entre as diretorias já ocorre, sempre ocorreu. Mas temos estreitado relações, conversado até sobre questões de sistemas, da burocracia dentro da torcida, e até como conversar com a galera, com o pessoal. Tem sido um diálogo aberto, esperamos que surta resultado e o pensamento de ambas as diretorias é preservar as instituições, as torcidas.

Anderson Mateus comentou sobre a relação entre as torcidas rivais, em entrevista exclusiva à Trétis.

O diretor d’os Fanáticos atesta ainda que a torcida busca meios para controlar os conflitos entre torcedores, que se espalham pela cidade nos tempos de clássico:

-É possível, mas necessita muito diálogo, muita conversa, uma mudança de pensamento – não é algo que vai acontecer da noite para o dia, precisamos plantar algo que vai ser colhido pelas novas gerações que estão vindo.

Veja também