Audiência na final da Copa do Brasil bate novo recorde em Curitiba

Compartilhe

Índice de espectadores chegou à casa dos 39,3 pontos na capital paranaense

A média nacional de espectadores que assistiram ao jogo de volta da final da Copa do Brasil, entre Inter e Athletico, foi de 29,4 pontos de audiência, o que representa aproximadamente 20,4 milhões de pessoas. A partida, que ocorreu no dia 18 de setembro, teve audiência maior do que a decisão disputada entre Grêmio e Atlético Mineiro em 2016, que teve 24,5 pontos no índice. Apesar disso, as finais de 2017 e 2018 que tiveram a participação de, respectivamente, Flamengo e Corinthians (ambas contra o Cruzeiro) tiveram em média 3 pontos de audiência a mais que a edição de 2019 – com 32,1 e 32,6 pontos.

 

Quanto ao índice médio nas cidades, Porto Alegre foi líder com 42,6 pontos, seguida de Belém (PA) com 40,4 pontos e Curitiba ficou em terceiro lugar, com 39,3, sendo o recorde na capital paranaense desde 2012. A menor média de audiência foi a na capital baiana, com 23,4 pontos. A audiência em Curitiba superou o próprio recorde da semana passada, quando Athletico x Inter na Arena da Baixada registrou 39 pontos.

 

Ainda que pareça um número bastante alto, o evento ficou em terceiro lugar em média de audiência da Rede Globo na Última Semana. A telenovela “A Dona do Pedaço” foi a primeira no ranking, com 5 pontos de audiência nacional a mais que a partida de futebol.

 

A pontuação de audiência feita pelo instituto Kantar IBOPE é feita de maneira relativa à população e ao número de domicílios com televisão da área em que se deseja medir o número de espectadores. Por exemplo, 1 ponto de audiência em São Paulo é estimado em 200.766 pessoas, já em Curitiba, o número equivale a 31.222 pessoas. As informações referentes à audiência são do jornalista Cássio Zirpoli.

 

Lista completa da audiência nas metrópoles:

1º) 42,6 – Porto Alegre 
2º) 40,4 – Belém
3º) 39,3 – Curitiba 
4º) 36,2 – Manaus 
5º) 29,5 – Recife 
6º) 29,3 – Fortaleza 
7º) 29,1 – Rio de Janeiro 
8º) 27,4 – São Paulo 
9º) 27,0 – Brasília 
10º) 26,3 – Goiânia 
11º) 25,6 – Campinas 
12º) 25,2 – Belo Horizonte 
13º) 24,9 – Vitória
13º) 24,9 – Florianópolis
15º) 23,4 – Salvador 

Veja também