Chegou a nossa hora: APROVEITE!

Compartilhe

Aproveite!

A gente sempre começa o ano na esperança de que aquela nova temporada finalmente nos reserve excelentes surpresas. A torcida para que os jogadores remanescentes joguem tudo que sabem, que a piazada da base suba e dê certo e para que as novas contratações se sintam em casa faz parte dessa onda positiva pela esperança de um “novo ano histórico”. O jogo contra o Newell’s, na Baixada, me marcou demais pela apresentação grandiosa que tivemos. Depois do jogo me peguei pensando: “e se a gente ganhasse essa Sula heim?”. Obviamente não preciso explicar o que aconteceu com o nosso futebol nas semanas seguintes e a tragédia que nosso 2018 virou em pouquíssimo tempo. Talvez tenha sido isso que tornou tudo tão especial depois da Copa.

 

Um time completamente desacreditado, desmoralizado e virtual rebaixado começou a empilhar vitórias, golaços e destaques individuais. A mudança foi tão “água pro vinho” que alguns começaram a tentar desmerecer os adversários do Atlético para explicar a maneira simples e fácil com que o Atlético passou a vencer seus jogos. Outros passaram a dar os méritos ao gramado sintético da Baixada. Alguns mais carrancudos ainda não se rendiam à boa fase: “só vou comemorar quando fizer x pontos e vencer A, B e C”.

 

Afinal de contas qual a finalidade de ser apaixonado por um time de futebol? A meu ver é curtir a maravilhosa sensação de fazer parte das glórias do clube e dos momentos especiais de uma trajetória vitoriosa. Por isso insistimos tanto e somos tão fiéis nas más fases. Existe sempre a esperança de uma guinada. Em 2018 a reviravolta que sempre se espera aconteceu. Saímos do fundo do poço diretamente para uma final continental.

 

Nós sabemos muito bem que coisas gigantescas não acontecem todo dia com o Atlético, mas se chegamos à final temos o dever de aproveitar cada segundo dessas 2 semanas até o dia 12/12.

 

Um possível título não terá só graça na hora do apito final do árbitro no último jogo, mas sim no ato de desfrutar cada momento de um time que finalmente nos representa independentemente de onde esteja jogando (os 100 mil cariocas em 1 semana são prova disso). Aproveite que você está sendo testemunha de uma guinada histórica e se deixe orgulhar do professor Tiago Nunes. Se divirta com a proximidade que as redes sociais nos dão do dia a dia de um elenco que parece ser completamente fechado e unido. Curta o jogo de ida da final pela tv com seus amigos e familiares. Cante, vibre, vista sua camisa da sorte. Na Baixada dia 12, se possível, chegue antes, esteja com o nosso povo desde a tarde, “empurre o ônibus” pra dentro da Baixada. Troque energia positiva com outros atleticanos, entre na Baixada e cante como se fosse o último jogo da sua vida. Aproveite cada minuto da nossa casa explodindo de gente e grite com a sua alma para contagiar os 11 caras que estiverem de vermelho e preto dentro de campo.

 

Curta a trajetória, os detalhes, as pequenas coisas, porque é disso que você vai ter saudade daqui 5, 10 ou 20 anos. “Lembra daquele time de 2018? A gente ia pro jogo sabendo que ia ganhar…”.

 

Crie memórias, aproveite esse grupo de jogadores, aproveite cada discurso do professor Tiago Nunes. Se a Taça for erguida por Lucho Gonzalez, no dia 12 de Dezembro, você terá pra sempre cada minuto destas 2 semanas de overdose de Atlético para contar para seus filhos e netos.

 

Jonathan escreveu no seu Instagram pessoal o seguinte trecho após a classificação no Rio: “Há 13 anos um Furacão está para devastar a América. Preparem-se, porque chegou a hora”. Que devaste mesmo, Jonathan. Estaremos lá com vocês e com a certeza de que vocês têm tudo para estarem ETERNIZADOS na memória de 2,5 milhões Atleticanos pelo resto de suas vidas!

 

CHEGOU A NOSSA HORA. APROVEITE!

 

Veja também