Com arbitragem desastrosa, Athletico é derrotado na Bahia

Compartilhe

Furacão fica com um a menos desde o início da partida e perde os 100% de aproveitamento

O Athletico lutou, mas perdeu os 100% de aproveitamento na noite desta quinta-feira (24), em Salvador. Com um jogador a menos desde os 12 do primeiro tempo, por conta de uma expulsão duvidosa de Richard, o Furacão foi derrotado pelo Bahia por 2 a 1. O gol rubro-negro foi marcado por David Terans. Ao final do jogo, o Athletico ainda teve Marcinho e o técnico António Oliveira expulsos de campo.

PRIMEIRO TEMPO

Escalado com Santos, Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Pedro Henrique; Marcinho, Richard, Christian, David Terans e Abner; Vitinho e Renato Kayzer, o Athletico de António Oliveira começou a partida estudando o adversário e marcando a primeira linha de passes do Bahia, sempre fazendo o tricolor voltar a bola pra zaga. A partida se encaminhava para ser de paciência, mas um lance mudou a partida.

Aos 12 minutos, Rodriguinho e Richard disputaram a bola no meio-campo. O volante atleticano levantou o pé e atingiu o supercílio do meia. O árbitro Antônio Dib Moraes de Sousa, do Piauí, expulsou o jogador rubro-negro e sequer consultou o lance no VAR. A expulsão desestabilizou o Furacão que tomou o gol logo depois. Aos 16′, levantamento na área e Patrick de Lucca subiu livre pra abrir o marcador.

O técnico António Oliveira foi obrigado a rever o esquema tático. Ele sacou Zé Ivaldo e colocou Léo Cittadini para recompor o meio-campo. Aos 38 minutos, o Bahia chegou com perigo. Rossi arrancou pela direita e cruzou na área. Rodriguinho estava livre e chutou pra grande defesa de Santos. Mais organizado, o Athletico foi chegando ao ataque e conseguiu o empate. Abner cruzou, David Terans limpou Luiz Otávio e bateu no canto pra empatar a partida!

SEGUNDO TEMPO

O segundo tempo começou equilibrado, mas aos poucos o Bahia foi jogando dentro do campo atleticano. António Oliveira fez duas mudanças. Primeiro, Carlos Eduardo entrou no lugar de Renato Kayzer e depois, Fernando Canesin entrou na vaga de Terans. No contra-ataque, o Furacão quase virou a partida. Christian e Carlos Eduardo tabelaram no ataque. O volante chutou e a bola explodiu no travessão.

Mas aos 26 minutos, o Bahia fez o gol da vitória. Em lance de bola parada, Juninho desviou, Santos saiu mal do gol e a bola sobrou para Rossi marcar. O Bahia ainda teve a chance de fazer o terceiro no final da partida, mas Santos salvou o Furacão. Marcinho, por pisar em Rossi, acabou expulso de campo após consulta ao VAR. Após o final da partida, o técnico António Oliveira, que já tinha tomado cartão amarelo durante o jogo, foi expulso. Na súmula, o técnico português chamou o árbitro de incompetente.

O Athletico volta a campo contra a Chapecoense, no domingo, às 20 horas. A partida será disputada na Arena da Baixada.

Veja também