Conheça os reforços do Athletico

Compartilhe

A Trétis preparou uma análise dos cinco reforços da equipe principal para 2019

A temporada do elenco principal do Athletico começa apenas no dia 5 de março, uma terça-feira, contra o Deportes Tolima, na Colômbia. A partida vai marcar o início da fase de grupos da Libertadores para o Furacão e também o primeiro desafio de alguns reforços do clube, como a principal contratação, o atacante Marco Ruben.

 

Com uma pré-temporada longa, a equipe de Tiago Nunes já necessita de jogos para colocar em prática o que vem trabalhando e começar a adquirir ritmo de jogo. A primeira atividade foi contra o Guarani, no dia 6 de fevereiro, em um jogo treino vencido pelo Athletico por 2 a 1. Agora, na primeira partida com uniformes e torcida, a equipe principal enfrenta os paraguaios do General Díaz, nesta quarta-feira (13), às 19h30, na Arena da Baixada. Este será o jogo que a torcida vai poder conhecer os reforços contratados pela diretoria para uma das temporadas mais importantes da história do clube.

 

Até o momento o Athletico foi cirúrgico no mercado, trazendo jogadores para posições pontuais e conseguindo manter a maior parte do time campeão da Sul-Americana em 2018. As principais baixas para esta temporada são Raphael Veiga e Pablo. O contrato de empréstimo de Veiga se encerrou no final de dezembro e o Palmeiras quis o atleta de volta, já Pablo recebeu uma boa oferta de 7 milhões de euros do São Paulo e deixou o clube, sendo a segunda maior transferência doméstica realizada na história do futebol brasileiro. Com as duas saídas, o ex-diretor de futebol, Rui Costa, foi atrás dos argentinos Tomás Andrade e Marco Ruben, meia e centroavante respectivamente.

 

Outro atleta que deixou o clube foi o lateral direito Diego Ferreira, reserva imediato de Jonathan, que rumou para o Fortaleza junto com o goleiro Felipe Alves. Após sondar Gilberto, lateral que renovou seu empréstimo com o Fluminense, o clube acabou fechando com Madson, que chega também por empréstimo do Grêmio. Antes de Madson, Tomás Andrade e Marco Ruben, o Athletico já tinha assegurado a contratação de Léo Cittadini, meia que chegou de graça após término do seu vínculo com o Santos. Ele vai disputar posição como armador e volante.

 

A grande novela nesta janela de transferência ficou por conta da reposição para Marcinho, que não teve seu empréstimo renovado junto ao São Bernardo. O clube chegou a negociar com o meia Kelvin, do Porto, mas não conseguiu fechar a contratação do jogador, Marquinhos Gabriel foi a segunda tentativa, mas o jogador acabou negociado com o Cruzeiro. Para solucionar o problema o Athletico foi atrás do argentino Braian Romero, que chega por empréstimo junto ao Independiente. O terceiro hermano ainda não teve sua contratação confirmada pelo clube, mas já está no CT do Caju treinando com o elenco.

 

Como a equipe principal ainda não se apresentou para o público e a maior parte da torcida não conhece os jogadores contratados vamos fazer uma análise de cada reforço do Athletico para a temporada. Confira:

 

Léo Cittadini

 

Léo Cittadini é jogador de meio de campo, podendo atuar tanto como armador centralizado ou como volante. Foi oficializado na metade de janeiro, mas já vinha treinando no CT do Caju desde o começo do ano. Natural de Rio Claro (SP), o atleta de 24 anos assinou de graça com o Athletico até dezembro de 2022.

 

Começou a carreira como meia armador, mas por mostrar inteligência ocupando espaços,  e pela grande competição na posição nos seus tempos de Santos, foi recuado para volante. É um jogador canhoto que conta com uma compreensão tática muito boa, fazendo bem as funções de elemento surpresa – volante que chega na área para finalizar – e camisa 10, função exercida por Raphael Veiga em 2018. Sua principal característica é o passe, não se pode esperar jogadas individuais plásticas dele, mas sim um jogador que erra poucos passes e ajuda na circulação de bola no meio campo. Chega ao Athletico com apenas 24 anos e precisando se recuperar na carreira.

 

Histórico

 

Cittadini começou a carreira nas categorias de base do Guarani, tendo feito sua estreia profissional no Bugre em 2011, atuando 16 minutos em uma partida contra o Horizonte, pela Copa do Brasil. No ano seguinte o atleta chamou a atenção e foi contratado pelo Santos para completar sua formação e ser alçado ao time principal em 2013. Após ter certo destaque na Copa São Paulo daquele ano, Cittadini fez sua estreia na quinta rodada do Campeonato Brasileiro de 2013, contra o Atlético Mineiro, de relevante apenas um cartão amarelo. Em seu primeiro ano como profissional fez 8 partidas, apenas uma como titular, tendo marcado um gol. Em 2014 foi emprestado para a Ponte Preta, onde não conseguiu ter espaço e foi reserva durante quase toda a temporada, com apenas 13 jogos disputados, cinco como titular, durante a série B.

 

Após as poucas chances que recebeu na Macaca, Cittadini voltou ao Santos onde também não conseguiu se firmar. Com apenas seis jogos em 2015, o meia teve a melhor temporada da sua carreira em 2016, quando atuou em 24 partidas – 11 como titular – e marcou um gol ainda no Campeonato Paulista. Em 2017 fez 15 jogos, sendo dois pela Libertadores, mas só foi titular em apenas quatro.

 

O jogador vem de um 2018 com 23 partidas e nenhum gol marcado. Pela Libertadores já atuou em seis oportunidades pelo Peixe, duas delas em 2016 e quatro em 2017. Léo nunca teve uma posição de destaque no elenco do Santos, por mais que tenha recebido todas as chances possíveis. No Peixe o jogador atuou como meia ofensivo na maioria das vezes, mas com a pouca efetividade em assistências, apenas quatro na carreira, não conseguiu se firmar por lá.

Resumo

Pé bom: esquerdo

Idade: 24 anos

Altura: 1,78m

Clubes: Guarani, Santos, Ponte Preta

Títulos: Campeão Paulista 2015  2016

Jogos: 89

Gols: 2

Valor de mercado: 1,25 milhões de euros (Fonte: Transfermarkt)

 

 

Madson

Madson foi o penúltimo reforço contratado pelo Athletico para a temporada, chega por empréstimo até dezembro e vai brigar pela posição com Jonathan. Natural de Salvador e revelado no Bahia, o lateral direito de 27 anos também tem passagem por ABC, Vasco e Grêmio.

 

É um lateral com características diferentes das de Jonathan. Madson é veloz, sendo bom em jogadas de ultrapassagem e recebendo passes nas costas da defesa, mas diferente do seu concorrente, não é um lateral muito técnico e tem dificuldades quando precisa criar jogadas. Outra diferença importante é a altura, Madson tem 1,82m enquanto Jonathan tem 1,70m, fator que dá ao elenco atleticano uma peça que antes não existia. Defensivamente Madson faz o simples e vai bem na bola alta, e por ter atuado no Grêmio já deve vir com alguma experiência em saídas de bola trabalhadas desde o tiro de meta.

 

Histórico

 

Estreou como profissional em 2011, mas fez apenas uma partida, pelo Bahia. Em 2012 o lateral se consolidou na equipe fazendo 21 jogos – 14 deles pelo Campeonato Baiano e apenas um pelo Brasileirão – sendo 17 como titular. Madson agradou em sua segunda temporada no Bahia, tanto que em 2013 foi titular da equipe, fazendo 33 jogos no ano – apenas um pelo Campeonato Baiano – sendo 31 como titular.

 

Na metade de 2014, após um começo de ano com o título do Campeonato Baiano e campanha regular na Copa do Nordeste, Madson foi emprestado para o ABC de Natal. Na série B daquele ano foram 22 jogos como titular e os dois primeiros gols como jogador profissional, sendo um deles em cima do Vasco, nas oitavas de final da Copa do Brasil. A atuação fez o clube carioca investir no jogador. Em 2015 o lateral teve o melhor ano da sua carreira, atuou em 56 partidas, todas como titular, no entanto o Vasco foi rebaixado para a segunda divisão. Na série B seguiu sendo titular na lateral dierita, tendo feito 53 partidas na campanha de acesso. Após dois anos como titular do clube, Madson perdeu espaço para Yago Pikachu e fez apenas 20 jogos em 2017, mesmo sendo peça importante para o elenco cruzmaltino preferiu rumar para o Grêmio e disputar a Libertadores da América em 2018.

 

Sua transferência rendeu ao Vasco R$ 2 milhões e para Madson um contrato de quatro anos com o tricolor gaúcho. No Grêmio a dificuldade na briga pela posição com Leonardo e Léo Moura fizeram o lateral atuar três vezes pela equipe de Aspirantes durante o ano passado. Pelo time principal foram 21 jogos, sendo três deles pela Libertadores da América. Vem ao Athletico para recuperar seu espaço e conseguir mais minutos em 2019.

 

 

Resumo

 

Pé bom: direito

Idade: 27 anos

Altura: 1,82m

Clubes: Bahia, ABC, Vasco, Grêmio

Títulos: Campeão Baiano 2012  2014, Campeão Carioca 2015 e 2016, Campeão Gaúcho 2018

Jogos: 243

Gols: 4

Valor de mercado: 1,25 milhões de euros (Fonte: Transfermarkt)

 

Tomás Andrade

 

O argentino Tomás Andrade, de 22 anos, chega para ser a reposição do meia armador Raphael Veiga, que voltou ao Palmeiras. Andrade assinou com o Atlhetico por empréstimo até dezembro, vindo do River Plate. O clube pagou 50 mil dólares pela transferência e tem possibilidade de comprar 50% dos direitos do jogador por 1,5 milhão de dólares ao final do contrato de empréstimo.

 

Canhoto, dono de um excelente passe e habilidoso, Tomás Andrade será a principal opção para repor a saída do armador titular em 2018. O meia tem como principal característica a jogada individual, sendo extremamente vertical, sempre buscando o gol. Também é versátil, podendo jogar centralizado ou aberto, diferente de Veiga que tinha dificuldades de jogar pelos lados. Veiga também tinha dificuldades de partir para o drible, Tomás Andrade tem essa virtude. Contudo, Veiga tinha um passe e uma bola parada melhores do que o argentino . Andrade passou por River Plate e Atlético Mineiro antes de assinar com o Furacão.

 

Histórico

 

Com uma carreira ainda curta, o jogador de 22 anos tem River Plate, Atlético Mineiro e Bournemouth no currículo. Profissionalizou-se em 2016 pelo River Plate, mas em 2015 teve uma passagem de oito meses na Inglaterra, onde defendeu o Bournemouth. Na terra da rainha foram apenas duas partidas pela equipe sub-23, o empréstimo serviu para ganhar experiência. Já incorporado ao elenco do River, Andrade ainda fez cinco jogos na temporada de 2016 – a última edição antes da Superliga Argentina voltar ao calendário europeu – apenas um como titular.

 

Na temporada 2016/2017 o jogador recebeu mais oportunidades na equipe dos milonarios, tendo feito 20 partidas, sendo 6 como titular da equipe. Andrade participou da Recopa e também na Libertadores de 2017. Em janeiro de 2018 foi emprestado ao Atlético Mineiro, onde teve mais oportunidades de mostrar serviço. No Galo foi titular em 13 dos 31 jogos que entrou em campo, quase sempre jogando aberto por uma dos lados, marcou três gols.  Chega ao Athletico em uma crescente na carreira e será a primeira vez que terá oportunidade de ser titular absoluto da equipe.

 

 

Resumo

 

Pé bom: esquerdo

Idade: 22 anos

Altura: 1,75m

Clubes: River Plate, Bournemouth, Atlético Mineiro

Títulos: Campeão Recopa Sul-Americana 2016, Copa Argentina 2016 e 2017

Jogos: 60

Gols: 3

Valor de mercado: 1,25 milhões de euros (Fonte: Transfermarkt)

 

Braian Romero

 

Braian Romero foi o último reforço contratado pelo Athletico para a temporada, veio para ser mais uma opção de ponta em um elenco carente no setor. Antes de tentar contratar o jogador argentino, o Athletico tinha negociado com Kelvin e Marquinhos Gabriel, ambos não fecharam. O clube pagou 250 mil dólares para ter o atleta de 27 anos por empréstimo até o final do ano, caso queira comprar o jogador ao final do contrato o Furacão deve depositar 2,7 milhões de dólares na conta do Independiente.

 

Romero é um clássico ponta, podendo atuar também como centroavante, o jogador tem como principais características a velocidade e os arremates. Um dos fatores interessantes no seu estilo de jogo é a boa presença de área, sempre se infiltrando para aproveitar cruzamentos. Quando tem espaço para arrancar é um jogador perigoso, pois tem muita velocidade e inteligência para se projetar nas costas da defesa. Vem para criar mais opções em um elenco que tem apenas Rony e Marcelo como jogadores de velocidade pelo lado.

 

Histórico

 

Braian Romero estreou como profissional em 2015 pelo Colón da Argentina, fazendo 9 das 20 partidas que participou como titular. Sempre jogando aberto pelo lado esquerdo marcou cinco gols em sua primeira temporada. As boas atuações fizeram com que o Argentinos Junior demonstrasse interesse e o levasse para fazer parte do elenco. Na temporada de 2016 – a última edição antes da Superliga Argentina voltar ao calendário europeu – o jogador participou de 12 partidas como titular e entrou ao decorrer do jogo em uma oportunidade, marcou um gol e não conseguiu evitar o rebaixamento do Argentino Junior

 

A temporada 2016/2017 foi a melhor de sua carreira, jogando a série B argentina o atleta participou de 42 partidas, sendo 41 delas como titular, e marcou 15 gols na campanha que levou o tradicional clube argentino para a elite novamente. Na temporada seguinte, 2017/2018, Romero chegou a fazer 10 partidas pelo Junior até ser negociado com o Independiente por 2 milhões de euros. Em sua primeira temporada no Rey de Copas, Romero não conseguiu se firmar como titular e passou mais tempo no banco de reservas do que em campo, começando apenas quatro dos 11 jogos que fez no campeonato. Ele balançou as redes uma oportunidade.

 

Na atual temporada da Superliga Argentina (2018/2019), o ponta ainda não tinha conseguido se firmar e repetir as atuações feitas na segunda divisão, disputando 12 jogos, sendo apenas três como titular, e marcando três gols. Chega ao Athletico em um momento de baixa na carreira, sem jogar regularmente a duas temporadas, o jogador de 27 anos vai ter a oportunidade de se firmar em outro país pela primeira vez.

 

 

Resumo

 

Pé bom: direito

Idade: 27 anos

Altura: 1,73m

Clubes: Colón, Argentino Juniors, Independiente

Títulos: Campeão Segunda Divisão Argentina 2016/2017

Jogos: 109

Gols: 30

Valor de mercado: 2,50 milhões de euros (Fonte: Transfermarkt)

 

Marco Ruben

 

A grande contratação atleticana para 2019 com certeza é Marco Ruben, centroavante de 32 anos vem para suprir a saída de Pablo, artilheiro da equipe em 2018. O jogador que tem passagens por Espanha, México, França e Ucrânia assinou um contrato de empréstimo até dezembro, tendo o Athletico desembolsado 200 mil dólares para ficar com o atleta. Caso queira comprar o jogador no final do contrato, o Furacão vai ter que pagar 1,9 milhão de dólares ao Rosário Central.

 

Ruben é um atacante de classe mundial, passou boa parte da sua carreira jogando no futebol europeu e vem para melhorar a qualidade do ataque atleticano que perdeu Pablo para o São Paulo. O jogador é um goleador nato, tendo sido artilheiro do Campeonato Argentino em 2015 (21 gols) e vice-artilheiro da Libertadores em 2016 (oito gols), em toda a sua carreira ele soma mais de 130 gols marcados em 393 partidas disputadas. Sua principal característica balançar as redes, é muito bom dentro da área e fazendo o pivô para segurar a zaga adversária.

 

Histórico

 

Marco Ruben começou sua carreira no Rosário Central, durante a temporada 2005/2006, e desde sempre já demonstrou um potencial fora do normal, fazendo 11 gols em 35 partidas no ano. Na temporada seguinte Marco seguiu jogando bem no Rosário, no Torneio Inicial do Campeonato Argentino 06/07 o centroavante fez 7 gols em 17 partidas e chamou a atenção do River Plate, que trouxe o atleta por 3,8 milhões de euros para o Torneio Final. Sua adaptação no entanto não foi das melhores, fez apenas três gols em 16 jogos na chegada a Buenos Aires.

 

Na temporada seguinte seu desempenho seguiu abaixo da média pessoal e apenas quatro gols foram marcados em 12 jogos pelos milonarios. No entanto o Villarreal ficou interessado em Ruben e tirou o centroavante do River por 4,8 milhões de euros. Antes mesmo de estrear pelo submarino amarelo, Ruben foi emprestado para o Recreativo Huelva. Em sua primeira temporada na Espanha (07/08) ele fez quatro gols em 14 jogos, 10 como titular. O baixo rendimento da primeira temporada europeia se repetiu em 08/09, com apenas três gols em 31 jogos, 18 deles como titular. Ao retornar do empréstimo o Villarreal entendia que o atacante ainda não estava pronto para jogar no plantel principal e o colocou para atuar no Villarreal B, que disputava a segunda divisão na temporada 09/10.

 

Na segunda divisão o nível técnico era mais baixo e o atacante conseguiu repetir as atuações do Rosário Central, fazendo 19 gols em 32 jogos disputados, apenas um deles o jogador não foi titular. Na temporada seguinte (10/11) o atacante se consolidou como titular da equipe principal do Villarreal, fazendo 11 gols em 47 jogos disputados pela La Liga, Copa do Rey e Liga Europa. A temporada de 11/12 foi especial para o atacante, seus números não foram dos melhores – 9 gols em 37 jogos – mas as três primeiras partidas disputadas pela Champions League foram marcantes na carreira do atacante.

 

Ruben recebeu então uma proposta do Dinamo de Kiev, da Ucrânia, e seguiu para o leste europeu por 8 milhões de euros. Na sua primeira temporada na Ucrânia (12/13) o atacante teve um péssimo desempenho, apenas um gol em 15 jogos, sendo emprestado ao Evian da França na temporada seguinte. Na França mais um desastre, 31 jogos e apenas um gol marcado durante toda a temporada 13/14. Após seguidos fracassos na Europa, Ruben foi emprestado ao Tigres do México para jogar a temporada 14/15 mas passou apenas seis meses na América do Norte. Com um desempenho desastroso ele marcou um gol em 12 partidas e retornou para o Rosário Central já no segundo semestre, por empréstimo, para a temporada de 2015 da Superliga Argentina. Em sua terra natal voltou a ter um bom desempenho sagrando-se artilheiro do Campeonato Argentino com 21 gols em 30 partidas disputadas. Rendimento que fez o Rosário pagar 2,9 milhões de euros para ter o jogador em definitivo novamente.

 

A boa fase continuou em 2016, quando Ruben foi vice-artilheiro da Libertadores com 8 gols em 8 jogos e ainda marcou sete vezes em 11 jogos pelo Campeonato Argentino daquele ano. Seu desempenho voltou a cair na temporada seguinte (16/17), quando marcou apenas seis gols em 20 partidas disputadas. Na última temporada (17/18) o atacante esteve muito abaixo do que já demonstrou na carreira, lesões e a morte do seu avô justificam sua pior temporada como jogador do Rosário Central, três gols em 19 jogos. Na atual temporada o jogador fez apenas 9 jogos e não balançou as redes, vivendo uma seca de quase nove meses sem marcar em um jogo oficial.

 

Se reviver parte dos seus melhores momentos no Rubro-negro já será de grande utilidade no ano. Vem para ser o titular e com responsabilidade de garantir muitos gols ao longo do ano.

 

 

Resumo

 

Pé bom: direito

Idade: 32 anos

Altura: 1,79m

Clubes: Rosario Central, River Plate, Villarreal (ESP), Recreativo Huelva (ESP), Dinamo (UCR), Evian (FRA), Tigres (MEX)

Títulos: Campeão Copa Argentina 2018, Campeão Liga Argentina Clausura 2008

Jogos: 393

Gols: 130

Valor de mercado: 1,25 milhões de euros (Fonte: Transfermarkt)

Veja também