Conmebol notifica Thiago Heleno e Camacho por doping na Libertadores

Compartilhe

Atletas foram pegos por uso de substância proibida em suplementos alimentares; Zagueiro já está suspenso preventivamente por 60 dias

A Comissão Antidopagem da CONMEBOL notificou o zagueiro Thiago Heleno e o volante Camacho por uso de uma substância proibida nas partidas contra o Tolima, no dia 9 de abril e contra o Jorge Wilstermann, dia 24. O clube foi avisado na última sexta (4) e desde então os atletas estão afastados das partidas do Clube. Thiago Heleno já foi suspenso preventivamente por 60 dias e Camacho aguarda a contraprova dos exames. A informação é do jornalista Napoleão de Almeida, do UOL Esporte. 

 

A substância proibida – de nome ainda desconhecido – é encontrada em suplementos alimentares. O mesmo aconteceu com o meia João Pedro, que integrou a delegação na partida contra o Tolima. O Paraná Clube já foi notificado, mas o atleta está apto a jogar pois a substância saiu do organismo em uma semana, antes do empréstimo ao tricolor. Mesmo assim, por precaução, João Pedro ficou de fora até do banco de reservas na partida do Paraná, na Série B, contra o Cuiabá.

 

O profissional (nutricionista) envolvido no caso já foi demitido pelo Athletico. Não há risco do Furacão perder os pontos das partidas. As punições são individuais aos atletas. Segundo o artigo 114 do Regulamento Antidoping da CONMEBOL, um atleta suspenso não pode atuar em nenhuma outra competição. Ou seja, Thiago Heleno deve perder jogos do Brasileirão e da Copa do Brasil até o início de julho e também não joga a Recopa Sulamericana.

 

Mais informações em breve.

 

Veja também