CONSELHEIROS DO INTER EXIGEM PROVIDÊNCIAS CONTRA TORCIDA HUMANA

Compartilhe

Medida é novamente motivo de polêmica entre Athletico e clubes brasileiros; Conselheiros colorados consideram como “autoritária”

Conselheiros do Sport Clube Internacional realizaram nesta sexta-feira (12) um pedido formal para o presidente do clube, Marcelo Medeiros, reivindicando atitudes contra a torcida humana do Athletico. Os times têm confronto marcado para o próximo domingo, às 16h, na Arena da Baixada. O jogo é válido pela 10° rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Adotando desde junho de 2018 em todos os jogos em casa a proposta de “torcida humana”, sem deixar espaço reservado para torcedores visitantes e proibir o uso de adereços relativos a outros clubes, como por exemplo, camisas, agasalhos e faixas, a medida da diretoria do Athletico tem incomodado bastante os outros clubes e foi novamente motivo de polêmica.

 

A solicitação dos conselheiros colorados acusou a medida atleticana de “autoritária e inaceitável”, argumentando que o rubro-negro paranaense sempre foi bem recebido no Estádio Beira-Rio, com setor reservado, acesso exclusivo a bares e banheiros e cota de ingressos. O texto contou com aproximadamente cem assinaturas e alegou que o projeto de torcida humana impede os torcedores de irem ao estádio, tanto os que viajam para acompanhar os jogos de visitante como também os torcedores locais. Em suma, foram feitas quatro solicitações para o presidente do Internacional:

 

– Agir imediatamente para garantir aos torcedores colorados espaço reservado com segurança e conforto (no jogo de domingo).

– Assegurar preços iguais entre ingressos para torcida visitante e local.

– Informar o Athletico sobre as medidas tomadas, sofrendo risco de possível punição.

– Manifestar o compromisso do Internacional em promover excelente tratamento a todas as agremiações visitantes no Beira-Rio.

 

Esse não é o primeiro registro de confusão envolvendo a torcida humana. Ano passado, na Arena da Baixada, um torcedor colorado foi agredido por comemorar um gol do Inter contra o Furacão. O agressor (torcedor atleticano) foi retirado pela polícia e submetido a assinar um Termo Circunstanciado, antes de ser liberado.

Veja também