COPINHA: Furacão perde pênaltis e está fora da competição

Compartilhe

De forma história, o Floresta-CE teve 100% de aproveitamento nas penalidades e está nas quartas da Copinha.

Jogando pelas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior o Athletico enfrentou nesta segunda-feira (16) o Floresta-CE. O duelo aconteceu no Estádio Municipal Doutor Lancha Filho (Lanchão), em Franca-SP – cidade a qual o Furacão, de virada venceu o Grêmio por 3×2. O time cearense foi o segundo do grupo 8, o mesmo que o Grêmio participou e terminou a primeira fase na liderança, desacreditada, a equipe cearense passou pelo Avaí na terceira fase vencendo por 2×1.

Athletico e Floresta protagonizaram no Estádio Lanchão em Franca-SP um jogo equilibradíssimo, a classificação para as quartas de final foi definida nos pênaltis.

Com mistério na escalação, o Furacão entrou com duas mudanças no ataque, sem Chiqueti que sofreu uma lesão no pé e está fora da competição, Juca Antonello optou desta vez por Athyrson e Pará na linha de frente. Diante do Grêmio Danielzinho e Juan Torres estavam na posição. Como na partida anterior, o comandante atleticano fez diversas mudanças, da mesma forma o time cearense também sofreu mudanças, no tempo regular a partida terminou com 11 substituições ao todo.

O Floresta se portou muito bem em campo e obrigou o goleiro Gabriel a fazer algumas importantes defesas, mas o destaque mesmo foi para Wilderk goleiro do Floresta que salvou sua equipe no segundo tempo. Foi logo no início da segunda etapa aos 7″ que o Furacão teve a melhor chance do jogo no tempo normal, quando Juninho sofreu um pênalti na tentativa de driblar o goleiro e ao ser derrubado a arbitragem anotou a infração. O próprio Juninho autor de um gol de pênalti e um golaço diante do Grêmio, puxou a responsabilidade mas parou nas mãos de Wilderk que buscou o chute do atacante no canto esquerdo. O Furacão teria grandes problemas com o goleiro Wilderk, um dos heróis do time cearense.

Aos 11″, João Vialle foi o soberano atleticano, após uma jogada de ataque do Floresta, no chute, a bola passou pelo goleiro Gabriel e parou nos pés do zagueiro. Veio o equilíbrio e a partida passou a ter uma concentração maior na criação das jogadas mas sem muitas finalizações. O próximo susto, foi contra o time cearense, a jogada se iniciou pelo lado esquerdo do ataque atleticano e chegou nos pés de Danielzinho que experimentou de longe, a bola desviou na zaga e Wilderk fez uma grande defesa.

O cansaço bateu, as alterações vieram e o nível caiu um pouco. Fim do tempo normal, a classificação foi decidida nos pênaltis. O Furacão começou com as cobranças: Pierre e Léo Derik desperdiçaram, Danielzinho e Pará anotaram. O Floresta teve 100% de aproveitamento nas batidas e Cris, Athyrson, Rodrigo e Maycon Kauã anotaram os gols da equipe cearense que de forma histórica conquistou a classificação para as quartas de final.

Agora, o Floresta aguarda o vencedor de Palmeiras, atual campeão ou Mirassol que jogam hoje às 21h45 e o Furacão, encerra a participação no campeonato de base.

Veja também