Cuello fala sobre jejum de gols: “Só vocês veem isso”

Compartilhe

Um dos melhores em campo contra o Rayo Zuliano, meia não marca há um ano e três meses

Sem fazer gols desde fevereiro de 2023, o meia Tomás Cuello foi questionado sobre o jejum na zona mista após a partida contra o Rayo Zuliano na Venezuela pela Copa Sul-Americana. “Acho que só vocês veem isso, porque o professor está vendo meu trabalho no dia-a-dia, então fico feliz por isso”, avaliou o jogador de 24 anos.

O argentino disse não haver problema e questionou a cobrança, lembrando das atuações improvisado como lateral direito no Brasileirão 2023: “Ano passado fiquei seis meses jogando em uma posição que não era a minha e ninguém reclamava do gol, agora que voltei para a ponta estão reclamando”.

Cuello foi um dos destaques da goleada por 5 a 1 frente ao Rayo Zuliano na noite de quarta-feira (8) no Estádio Brígido Iriarte na capital venezuelana Caracas. Atuando mais pela ponta direita, Tomás criou três grandes chances, acertou 81% dos passes, ajudou na marcação e anotou uma assistência, a terceira dele na temporada. “Vitória importante, [estou] feliz por contribuir ao time”, comentou.

O último gol de Tomás Cuello foi no dia 11 de fevereiro de 2023, fechando a vitória por 3 a 1 contra o Operário, pela primeira fase do Paranaense daquele ano. Desde então, apesar de não ir às redes, Cuello contribuiu com oito assistências. Ele é – empatado com Zapelli e Vitor Roque – o terceiro maior garçom rubro-negro nesse período, atrás apenas de Canobbio e Fernandinho, com dez e nove passes para gol, respectivamente.

Veja também