DE NOVO! Athletico é prejudicado por VAR e empata com Vasco

Compartilhe

Furacão jogou bem e abriu o placar, mas pênalti questionável rendeu empate para o Vasco

O Athletico começou o segundo turno do Campeonato Brasileiro empatando com o Vasco, por 1×1, no São Januário. Neste domingo (22), às 16h, o Furacão enfrentou o Vasco pela 20° rodada do Brasileirão. Após abrir o placar, viu o clube carioca empatar com gol de pênalti em lance polêmico.

 

O resultado podia ser pior. O Vasco também teve um gol anulado por VAR. Aos 44 minutos do segundo tempo, o gol, que seria da virada e vitória vascaína, foi anulado por falta clara no goleiro Santos. O Athletico conquistou um ponto e ocupa a 9° colocação do Brasileirão. O próximo desafio do rubro-negro no Campeonato Brasileiro é nesta quinta (26). O Furacão recebe o Fortaleza, na Arena da Baixada às 21h30.

 

 

Primeiro Tempo

 

 

Antes dos cinco minutos de jogo, Braian Romero tentou o primeiro ataque do Furacão, mas estava em posição irregular. A chegada logo no início da partida mostrou a proposta ofensiva do Athletico, mesmo com time misto.

 

Aos 11 minutos, outro impedimento. Rony recebeu a bola, também em posição irregular, cortou para dentro e bateu forte. O goleiro do Vasco, Fernando Miguel, defendeu, mas a jogada não estava valendo.

 

O clube carioca chegou bem na sequencia, em escanteio. O zagueiro Henríquez subiu sozinho, tentou de cabeça e mandou para fora. A bola passou pelo lado esquerdo do goleiro Santos.

 

Se o Athletico propôs um jogo ofensivo, o Vasco respondeu com marcação alta. Na tentativa de dificultar a saída de bola do Furacão e também congestionar o meio de campo, setor com dificuldades para o clube carioca.

 

Aos 25 minutos, cartão amarelo para Léo Pereira por falta em Raul. Na sequencia Ribamar tentou de cabeça. O jogo aéreo do Vasco proporcionou as melhores oportunidades.

 

Aos 30 minutos, o atacante vascaíno Rossi entrou na área e chutou cruzado, mas Santos defendeu com facilidade. Nos minutos seguintes só o Furacão com a bola. Trocando passes com facilidade e chegando com perigo. Alguns arremates ao gol, todos foram desviados.

 

Ao final do primeiro tempo, ótimo lance do Furacão. Rony passou pro trás da defesa, recebeu a bola e finalizou, cara a cara, com o goleiro Fernando Miguel que defendeu. Apesar do esforço, o assistente marcou impedimento de Rony no começo da jogada.

 

Antes do apito final da primeira etapa, Yago Pikachu recebeu cartão amarelo, por falta em Bruno Guimarães.

 

 

Segundo Tempo

 

 

Substituição no Vasco: Andrey entrou no lugar de Marcos Júnior, antes de começar o segundo tempo.

 

Parecido com o começo do jogo, o Athletico foi pra cima nos primeiros minutos e Madson abriu o placar, com gol de cabeça. Em cobrança de falta de Abner Vinícius. O lateral direito, Madson, disputou no alto e conseguiu desviar a bola para o fundo das redes, antes dos cinco minutos do segundo tempo.

 

Depois de aberto o placar, o ritmo do jogo acelerou. O Vasco tentou responder o gol e chegou com Ribamar, mas Santos defendeu. O Furacão chegou com perigo duas vezes com Léo Cittadini e uma com Rony.

 

Aos 17 minutos, falta para o Vasco. Antes da cobrança, cartão amarelo para Wellington, por reclamação. Danilo Barcelos cobrou a falta que bateu na barreira e foi para escanteio.

 

 

Entretanto, o arbitro Anderson Daronco recorreu ao VAR para revisar a cobrança de falta e optou por marcar pênalti para o Vasco, por “toque de mão” de Rony, que estava na barreira.

 

Danilo Barcelos cobrou o pênalti e marcou o gol de empate do Vasco. O goleiro Santos pulou no canto correto, tocou na bola e por pouco não defendeu a cobrança.

 

Com o empate, o time do Vasco melhorou o desempenho e ameaçou em diversas oportunidades com Talles Magno, Raul e Marrony.

 

O Vasco continuou pressionando e aos 44 minutos do segundo tempo fez o segundo gol, com o volante Raul. O jogador vascaíno pegou rebote, a bola desviou na zaga atleticana e foi parar no fundo das redes.

 

Contudo, o lance também foi polêmico, confuso e anulado com auxílio do VAR. O árbitro Anderson Daronco revisou a jogada e percebeu falta do zagueiro Henríquez no meio da confusão dentro da área.

 

Antes do gol, durante o bate e rebate, a bola sobrou para Henríquez que chutou a queima roupa dentro da pequena área. Santos defendeu, mas na sequencia o zagueiro do Vasco acertou o rosto do goleiro atleticano com o pé. Falta clara, gol anulado e cartão amarelo para Henríquez.

 

Mesmo com quase dez minutos de acréscimos, pouco aconteceu depois. O jogo perdeu qualidade técnica e seguiu numa espécie de desespero para ambos os clubes que desperdiçaram oportunidades.

Veja também