Diferença em impostos freia negociação por Renan Lodi

Compartilhe

Atlético de Madrid e Athletico discutem taxas da possível transferência; Negócio ainda não foi descartado

Algumas diferenças na taxação de impostos travaram o negócio entre Atlético de Madrid e Athletico por Renan Lodi, segundo o jornal As desta quarta (19). Os clubes sentaram à mesa com a vinda do manager Andrea Berta ao Brasil e avançaram na transferência, mas detalhes quanto ao pagamento de impostos fizeram a negociação congelar nos últimos dias.

 

Depois de bater o martelo sobre o valor de Renan Lodi – 24 milhões de euros – o Furacão pediu ao Atlético que se encarregasse de pagar o Imposto (espanhol) de Renda de Não Residentes correspondente à operação, algo que a Fazenda Espanhola tem pedido aos clubes brasileiros e argentinos nos últimos anos. As cifras do imposto assustam: entre 19% e 21% sobre a diferença do que o Atlético de Madrid pagará e o que custou anteriormente o jogador para o Furacão.

 

No caso de Renan Lodi, as cifras somente em impostos podem chegar a quase quatro milhões de euros (R$ 17,5 milhões), algo que o Athletico não se propõe a descontar do valor da venda do atleta. Lyon e Monaco se aproximaram do lateral nos últimos dias, mas a proposta dos franceses não deve se igualar a proposta do Atlético de Madrid que segue sendo favorito de levar o atleta. A negociação por Lodi não foi descartada pelos espanhóis. 

Veja também