Em jogo atípico na Arena, Athletico joga mal e perde para o São Paulo

Compartilhe

Com erros individuais, Furacão não consegue criar e sofre revés contra a equipe paulista

Em partida válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro (adiada pela viagem ao Japão), o Furacão enfrentou o São Paulo, na noite gelada desta quarta-feira (21) em Curitiba. Com erros de passes e poucas chances de gols, o Athletico perde pela segunda vez na história para a equipe paulista na Arena.

 

O jogo

 

Iniciando o jogo com mudanças, o Furacão foi quem tomou as ações iniciais da partida. Aos 4 minutos, Madson, pela direita, cruza em direção a Cirino que chutou de primeira. A bola acabou desviando no zagueiro do São Paulo e foi para escanteio. Antes dos 20 minutos, o Athletico manteve a posse de bola, deixando o tricolor acuado. Pelo lado direito, Nikão e Madson fizeram boas movimentações, fazendo com que o rubro-negro chegasse a ficar com 70% da posse de bola.

 

A intensidade na troca de passes pela equipe mandante continuou, mas sem criar perigos reais de gol. Rony teve sua primeira chance aos 25 minutos. Após rebote do zagueiro adversário, o camisa 7 pegou de perna canhota e quase encobriu Tiago Volpi. Mesmo sem ter levado perigo durante quase todo o primeiro tempo, aos 39 minutos, em erro de Rony no ataque, a equipe atleticana sofre o contra golpe e Vitor Bueno abre o placar para os visitantes.

 

Na volta para a segunda etapa, Tiago Nunes faz a primeira mudança, tirando Rony, que estava mal na partida. O jogador deu lugar ao camisa 9, Marco Ruben. Buscando o gol de empate, o Athletico tentou fazer ações pelo lado do campo. Aos 5 minutos, de frente para fazer, Thonny Anderson fura o chute e desperdiça a chance de igualar o placar. As propostas de jogo mantiveram-se no segundo tempo, enquanto o Furacão tentava chegar ao ataque, sem êxitos, com erros de movimentação e passes. O tricolor investia nos contra-ataques.

 

Após receber cartão amarelo, aos 16 minutos, Thonny Anderson sai para a entrada de Vitinho. Mesmo com duas alterações no setor ofensivo, o Athletico não chegava com chances de reais de gols, causando impaciência na torcida. A primeira chance do Furacão foi quando Vitinho, após cruzamento, desvia de cabeça, Tiago Volpi defende e no rebote a bola bate em Marco Ruben e sai pela linha de fundo.

 

Sem a posse de bola, a equipe visitante começa a usar o ‘’anti-jogo’’. Em cinco minutos, três jogadores ficaram caídos no gramado, atrasando o andamento da partida. A primeira mudança do São Paulo ocorreu aos 29 minutos, Cuca tira Vitor Bueno e coloca Willian Farias. Com poucas chances, Bruno Guimarães tenta de fora da área e chuta para fora, aos 31 minutos jogados. A última alteração do Athletico foi com a opção de Tomás Andrade no lugar de Wellignton. Pelo lado visitante, Léo entrou na vaga de Liziero.

 

Chegando ao final da partida, o rubro-negro tenta a pressão em cima do São Paulo, fazendo com que Cuca colocasse mais um defensor, Juanfran no lugar de Antony. A melhor chance do rubro-negro foi em um voleio de Marco Ruben, com a bola passando ao lado do gol, quase chegando ao empate. Aos 48 minutos, Pedro Henrique chuta dentro da área, mas a bola é desviada para fora, salvando o São Paulo de levar o empate. Mesmo com 9 minutos de acréscimos, o Furacão não foi eficiente e perdeu a partida.

 

Com o resultado, a equipe rubro-negra mantém a 8ª posição, com 22 pontos. O Furacão volta a campo neste sábado (24), às 17h, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

 

Ficha técnica:

Athletico 0 x 1 São Paulo

Athletico – Santos; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano; Wellington (Tomás Andrade), Bruno Guimarães e Nikão; Rony (Marco Rúben), Cirino e Thonny Anderson (Vitinho) Técnico: Tiago Nunes

São Paulo – Tiago Volpi; Igor Vinicius, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Tchê Tchê, Liziero (Léo), Vitor Bueno (Willian Farias) e Daniel Alves; Raniel e Antony (Juanfran). Técnico: Cuca

Arbitragem: Daniel Nobre Bins (RS)

Amarelados: Bruno Guimarães, Thonny Anderson e Wellignton (Athletico); Reinaldo e Arboleda (São Paulo)

Renda e Público:  R$ 765.475,00 / 21.526 pagantes.

Veja também