Em jogo emocionante e com atuação enorme de Bento, Athletico vence na Libertadores

Compartilhe

Com defesa sensacional de Bento aos 46 do segundo tempo, Athletico garante sua primeira vitória e assume liderança do grupo

O Athletico venceu o Atlético-MG por 2 a 1 pela segunda rodada da Copa Libertadores 2023. Jogo com primeiro tempo muito bom que viu golaço de Vitor Roque e gol de pênalti de Terans – e ainda contou com belas intervenções de Bento – ficou marcado por final emocionante e grande defesa de Bento, aos 46 minutos do segundo tempo.

COMO FICA?

Com a vitória, Furacão assume, momentaneamente, a primeira posição do grupo com quatro pontos e torce por um resultado negativo do Libertad, contra o Alianza Lima. Time volta a campo no próximo sábado (22), contra o Fluminense no Maracanã, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso na Libertadores é no próximo dia 4, contra o Libertad em Assunção, no Paraguai.

PRIMEIRO TEMPO

Terans marcou o segundo gol do Athletico na partida. Foto: Divulgação/Athletico

Em ritmo alucinante, primeira etapa tem um resumo do que seria em seus primeiros 15 minutos. Um Atlético-MG que aproveitava de um nervosismo do Furacão para criar, principalmente pelo lado direito, por onde Paulinho ficou de frente com Bento, que protagonizou grande defesa no comecinho.

No mesmo lance, Rômulo quase causou erro de Everson e proposta de uma partida “lá e cá” ficava clara. Rômulo que foi dos maiores personagens da atuação atlhleticana – muito ativo na defesa, também teve forte participação ofensiva que começa, aos seis minutos, com a assistência para o gol de Vitor Roque.

E gol ficará marcado como mais um feito enorme de Roque pelo Athletico. Passou por quatro marcadores e tocou com muita classe na saída do goleiro Everson para marcar o primeiro gol do Furacão na Libertadores 2023. Torcida, que já era elétrica desde o primeiro segundo, ficava ainda mais intensa e Arena da Baixada virou, de vez, fator determinante.

Jogo perdeu rumo após o gol e ensaios de pressão apareceram pelos dois lados. O Galo assustava pela direita nas inseguranças do sistema defensivo rubro negro e, em escanteio batido, mão na bola fez o árbitro – depois de extensa análise do VAR – assinalar cobrança de pênalti para o Furacão.

Terans, em uma de suas características cobranças cruzadas colocou no canto direito de Everson para fazer explodir, pela segunda vez na noite, o Joaquim Américo Guimarães. A partir daí, uma linha de quatro, uma linha de cinco e Vitor Roque muito aplicado na pressão fecharam primeiro tempo que teve atuação sensacional de Bento.

Mais uma vez frente a frente com Paulinho, fez outra defesa absurda, lembrou o futsal. Em batida de fora de Battaglia fez outra grande intervenção, agora no canto esquerdo. Primeiro tempo termina nervoso, com cara de Libertadores, e com o Athletico vencedor.

SEGUNDO TEMPO

E segundo tempo começa na mesma toada. Nervosismo virou catimba e confusão quase dominou o jogo em momentos. O Galo de Coudet crescia no jogo e diminui no placar na terceira vez em que Bento e Paulinho ficam frente a frente – nessa, melhor para o atacante que com belo toque colocou lá dentro.

Partida adicionou tensão ao ar que já era de decisão na Arena da Baixada e Patrick, três minutos depois, quase empatou. Mais uma defesa enorme do goleiro Bento. O Atlético-MG ainda pressionava e ambiente, outrora de festa, tomou outro rumo.

Athletico volta a crescer depois das mudanças de Paulo Turra. Thiago Andrade, que substituiu Rômulo, com bela atuação, criou um escape interessante e quase marcou em lance de jogada individual. Cuello substituiu Terans para encorpar o lado esquerdo e Pablo – para criar uma referência – entrou na de Vitor Roque, que saiu de campo mancando.

E jogo ficou muito emocionante no final. O Galo crescia no ímpeto e, mesmo com um a menos desde a expulsão de Mariano – em jogada de contra ataque puxada por Thiago Andrade – não se deixou abalar. Pressão gigante culminou em bela jogada de Paulinho e defesa enorme de Bento frente a frente com Vargas. Muito próximo da jogada, pegou com a mão esquerda em lance genial para salvar o Furacão aos 46 do segundo tempo. Partida termina com a primeira vitória athleticana na Libertadores 2023 e importância desse jogo só será reconhecida no final da fase de grupos – resultado enorme.

Veja também