Estamos chegando!

Compartilhe

Entre título e discussões sobre patamar, em 2019 Athletico tem que mostrar ao que veio

O título da Sul-Americana no final de 2018 trouxe à tona uma discussão importante sobre o Athletico e o cenário do clube no futebol, principalmente paranaense. Campeões, teríamos uma mudança de patamar? Alguns dizem que sim, outros que não. O consenso é de que mudamos, sim, a distância entre os outros times da capital. No Brasil, talvez não estejamos entre os grandes… ainda.

 

Para mim, a verdade é que o título nos traz duas constatações: a primeira é que podemos discordar em certos pontos, mas não há dúvidas de que existe um projeto rubro-negro. De um clube que caiu em 2011 e voltou para a série A em 2012, sendo, no ano seguinte, terceiro lugar no Brasileirão e finalista na Copa do Brasil. Em 2014 e 2015, oitavo e décimo lugar, respectivamente. Libertadores em 2016 e classificação para o mata-mata em 2017. O resultado da caminhada? Título em 2018.

 

Provamos que almejamos mais. Que temos que seguir nos classificando e disputando as competições. O título era necessário, sim, porque não poderíamos continuar sem uma coroação. Como gostavam de dizer os pessimistas: “do que adianta disputar se nunca vence? ”. Pois provamos que, para chegar lá, é preciso primeiro disputar. É preciso crescer, planejar, construir um clube e uma história.

 

A segunda constatação é que com ou sem mudança de patamar, a visão agora não pode mudar. Temos que nos manter sempre presentes, sempre competitivos, sempre na briga com outros clubes que todo ano brigam também. Não podemos mais olhar para trás e querer voltar. Se há alguma coisa que o título muda, é a atitude. Precisamos sempre procurar chegar lá, conquistar mais títulos, conquistar (de fato) um patamar que não seja questionável.

 

Nesse ponto, acredito que mudam os ventos. O Furacão agora se dirige a voos maiores – ou maiores intensidades –  para passar sempre com força, para que deixe sua marca onde for. E o ano de 2019 será perfeito para isso, com Libertadores, Recopa, Copa Suruga, Brasileirão e Copa do Brasil. Nossos campeões e novos reforços se preparam para estrear em campo nessa quarta-feira (13), em um amistoso internacional. Mas, mais que isso, se preparam para mostrar que o Athletico pode mais. Entre mudanças de patamar ou não, o fato é que, como gostamos de cantar nas arquibancadas, estamos chegando!

Veja também