Felipe Gedoz completa um ano sem jogar pelo Athletico

Compartilhe

Meia não é relacionado para jogos do Furacão desde 15 de abril de 2018

Uma das novelas mais longas envolvendo atletas nos últimos tempos completou aniversário no último dia 12 de abril. Há um ano e dez dias, o meia Felipe Gedoz vestia pela última vez a camisa rubro-negra em um jogo oficial. Ainda sob o comando de Fernando Diniz, Gedoz atuou na vitória contra o Newell’s Old Boys, pela Copa Sul-Americana. O meia ainda chegou a ser relacionado para a partida contra a Chapecoense, na primeira rodada do Brasileirão. Depois disso, o meia caiu em ostracismo dentro do Clube.

 

O camisa 10, que foi a contratação mais cara da Era Petraglia (1995-2009/2012-até o presente momento) custando cerca de R$ 5 milhões aos cofres rubro-negros, perdeu espaço com o próprio Fernando Diniz e não atuou nenhuma vez sob o comando de Tiago Nunes até hoje. O meia foi emprestado para o Goiás no ano passado para jogar a Série B e fez 18 jogos, sendo 12 como titular.

 

Desde que voltou do empréstimo, o Athletico tentou negociar o atleta para recuperar o investimento. CSA, clubes do Japão e do Uruguai tentaram o negócio, mas esbarraram nos valores pedidos pelo Clube. A diretoria rubro-negra só aceita vender o atleta por um valor próximo ao que pagaram ou emprestando com 100% dos salários – o que afastou os interessados.

 

Atualmente, Felipe Gedoz segue treinando em separado do elenco de aspirantes e do principal e sequer foi inscrito nas competições disputadas pelo Furacão até aqui (Paranaense e Libertadores). O contrato do meia acaba em janeiro de 2020 e em julho ele poderá assinar um pré-contrato com outro clube.

Veja também