Furacão não sai do empate na estreia da Libertadores de 2023

Compartilhe

Rubro-negro empata sem gols com um a menos, mas volta para casa mantendo a invencibilidade.

Na noite desta terça-feira (04), o Athletico começou sua jornada em busca da Glória Eterna. A primeira parada foi em Lima, o Furacão viajou ao país peruano para enfrentar o Allianza Lima no Estádio Alejandro Villanueva pela primeira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.  E saiu de lá com um resultado abaixo do esperado, mas ainda assim com um pontinho na bagagem. Com 0 a 0 no placar, o Rubro-Negro retorna para Curitiba mantendo a invicibilidade na temporada 2023. 

Primeiro Tempo

Estreando na Libertadores fora de casa, o Paulo Turra colocou o time em campo com Bento no gol, Khellven e Pedrinho nas laterais, Zé Ivaldo e Thiago Heleno, na zaga, Erick, Fernandinho e Terans formando o meio de campo, Cannobio e Cuello caindo pelas pontas e Vitor Roque no comando do ataque. O início da partida foi bem pegado, o Allianza tentou pressionar o Athletico, mas o Furacão se defendia bem, conseguia se organizar e chegava com perigo ao gol do time peruano. Vitor Roque teve uma boa oportunidade ainda no comecinho, aos 10 minutos de jogo.

Dez minutos depois em jogada trabalhada por Cuello e com finalização de Terans, uma boa defesa do goleiro Campos. E aos 29 minutos, Cuello perdeu um gol que não se perde em Libertadores, sozinho depois de receber de Vitor Roque na entrada da área. Os peruanos tiveram mais posse de bola, mas o Athletico teve chances reais de abrir o placar e pelo outro lado, Bento apenas assistiu a partida. Jogo muito truncado e três jogadores nossos tomaram amarelo (Zé Ivaldo, Fernandinho e Cuello). Empate sem gols no intervalo de jogo. 

Segundo Tempo

No retorno do vestiário, o time atleticano voltou a campo com Matheus Felipe entrando no lugar de Zé Ivaldo, que já estava amarelado. O jogo perdeu um pouco da intensidade, mas o Furacão continuava melhor, chegava e arriscava mais. Aos 25 minutos, duas alterações, entraram Alex Santana para a saída de Terans e Willian Bigode, que fez sua estreia substituindo Cuello que não estava nos seus melhores dias. O juiz disparava cartões sem muita lógica, Thiago Heleno já havia tomado um cartão por uma discussão com um jogador adversário, e aos 32 minutos acabou fazendo uma falta e tomou o segundo amarelo.

Aí o Rubro-Negro teve que se reinventar sem seu capitão e sem outros zagueiros disponíveis no banco para mexer. Fernandinho recuou para fazer a função do TH44 e o Athletico teve que se defender de um abafa que o Allianza Lima tentava empurrar goela abaixo. Pablo ainda entrou no lugar de Vitor Roque e Rômulo substituindo Cannobio. Se defendendo, o time ainda teve duas chances boas em contra-ataques em chutes de Pablo, mas defendidos pelo goleiro adversário.  E foi isso, não deu tempo de mais nada. Empate sem gols no placar. 

O Furacão volta a campo no domingo (09), às 17 horas, na Arena da Baixada contra o Cascavel pela Final do Campeonato Paranaense, e no dia 18 de Abril faz sua primeira partida em casa pela Libertadores contra o Atlético-MG. 

Veja também