Grupo de sócios entra na Justiça para torcida assistir jogos na Baixada

Compartilhe

Clube alega que não terá tempo para preparar Baixada na Sul-Americana, além da situação da pandemia

Após o presidente Mário Celso Petraglia declarar que enquanto a pandemia não passar, a Baixada estará fechada para o público, um grupo de sócios ingressou com ação na Vara Cível do Foro Central de Curitiba para voltar a assistir os jogos na Arena da Baixada, a partir da próxima quinta-feira (30), dentro dos protocolos permitidos pela Prefeitura.

Os sócios alegam que receberam com surpresa as declarações de Petraglia na imprensa e que os sócios, que estão pagando ininterruptamente as associações nos últimos 18 meses esperavam a abertura da Baixada dentro das normas vigentes, que permitem a presença de até 5 mil pessoas em eventos esportivos.

LIMINARMENTE, inaudita altera pars, a imediata concessão da tutela de urgência para determinar que o clube autorize a entrada de sócios, com efeito erga omnes a todos os sócios e não somente aos requerentes, no Estádio Joaquim Américo, dentro dos limites estabelecidos pelo Decreto Municipal nº1240/2021, para a partida a ser disputada no dia 30 de setembro de 2021, às 21h30min, contra o Club Atlético Peñarol, bem como para as próximas partidas que venham a ocorrer com a permissão de público pelas autoridades públicas, até que seja prolatada sentença definitiva nos presentes autos, nos termos do art. 84, §3º, do Código de Defesa do Consumidor, sob pena de multa a ser arbitrada por este D. Juízo;

Já o Athletico alegou que não terá tempo para organizar os protocolos e para garantir a segurança de todos os presentes e coloca até mesmo o risco de interdição da Baixada pela Vigilância Sanitária caso tudo não esteja em ordem. A manifestação também cita que “o pedido liminar deduzido é absolutamente irresponsável – atenta contra a saúde pública e contra o próprio CAP. É fato inconteste que a medida pleiteada pelos Autores é, sem qualquer exagero, a mais invasiva possível na atividade associativa, destinada ao atendimento de interesses puramente individuais e egoísticos, em prejuízo da grave situação sanitária vivenciada por todos.”

A partida entre Athletico e Peñarol, na próxima quinta (30), não terá a presença de público.

Veja também