Jogo do reencontro

Compartilhe

Como adversário, Crislan voltou a campo com o Athletico e Rony pode rever antigo parceiro do Japão

A goleada por 4×0 que rendeu ao Furacão o segundo título internacional, contra o Shonan Bellmare, foi de fortes emoções não só pela importância do jogo, mas pelos reencontros entre ex-companheiros das equipes.

 

Crislan, que iniciou sua carreira no Athletico, entrou em campo do outro lado e jogou contra o ex-time vestindo a camisa da equipe japonesa. Em entrevista, falou que tem um carinho especial pelo rubro-negro por ser onde pode realizar sonhos e ter grandes chances, como jogar a Libertadores. Para a mídia japonesa, antes do jogo, o atacante, que chegou ao sub-23 do Furacão sendo conhecido como “Neymar do Piauí”, comentou  a qualidade do antigo clube.“É um time muito ofensivo, mas que também é capaz de jogar no estilo europeu, se comprometendo com o domínio da posse de bola”, afirmou.

 

Outro reencontro foi o de Rony com o zagueiro do Shonan, Ono Kazunari. Os atletas jogaram juntos pelo Albirex Niigata, onde nosso camisa 7 ficou até 2018. Sobre o ex-companheiro, Ono relembrou a “tremenda” velocidade do atacante, artifício contra o qual o time japonês teria de ter o máximo de cuidado. No fim, Kazunari tinha razão, aos 56 minutos Rony marcou o segundo gol do Athletico no jogo, e o time pode ter seu último reencontro da partida: o do Furacão com um título internacional.

Veja também