Libertadores Feminina 2020 inicia em março

Compartilhe

Brasil terá três representantes na competição

A Copa Libertadores da América Feminina 2020 será disputada entre os dias 05 a 21 de março, na Argentina, de acordo com a Conmebol. A competição havia sido suspensa devido à pandemia do Covid-19. O Brasil contará com três representantes, sendo o Corinthians o atual campeão do campeonato.

A Libertadores feminina é realizada desde 2009 e o Brasil é o maior campeão com oito títulos. O São José–SP foi quem mais venceu, com três títulos. Em seguida vêm Corinthians e Santos, com dois títulos cada, e o Ferroviário, com um.

Para esse ano a classificação dos times é a seguinte: campeão da Libertadores Feminina de 2019 e mais uma vaga adicional ao país-anfitrião. Brasil, Chile, Colômbia e Paraguai terão direito a duas vagas e as demais associações terão uma vaga cada. Sendo assim, os times são: Corinthians, Boca Juniors, Ferroviária, Kindermann-Avaí, Santiago Morning, Universidad de Chile, Santa Fe, América de Cali, Libertad-Limpeño, Sol de América, Deportivo Trópico, El Nacional, Universitario, Peñarol, Atlético SC.

Caso o sistema de sorteio seja o mesmo das edições anteriores, os times serão divididos em quatro potes com quatro times cada. As equipes do mesmo país não podem cair no mesmo grupo. No primeiro pote serão adicionados a atual campeã da competição e a equipe representante 1 do país sede, nas posições A1 e B1. As campeãs brasileiras e colombianas completarão o pote. As demais equipes são adicionadas de acordo com a posição da sua federação no torneio anterior. As vagas adicionais de Brasil, Chile, Colômbia e Paraguai serão atribuídas ao pote 4.

O Athletico não irá participar da competição, pois se encontra na série A-2 do Campeonato Brasileiro. Para se classificar, as Gurias Furacão precisam conseguir o acesso à Série A-1 e, após isso, conquistar o título ou o vice-campeonato.

Pote 1                               

Corinthians – Brasil

Boca Juniors – Argentina

Ferroviária – Brasil

Santa Fe – Colômbia

Pote 2

Libertad-Limpeño – Paraguai

El Nacional – Equador

River Plate – Argentina

Santiago Morning – Chile

Pote 3

Atlético SC – Venezuela

Peñarol – Uruguai

Deportivo Trópico – Bolívia

Universitario – Peru

Pote 4

Kindermann-Avaí – Brasil

Universidad de Chile – Chile

América de Cali – Colômbia

Sol de América – Paraguai

Veja também