Mycael, da base do Athletico, estreia como titular da seleção brasileira no Pan-americano

Compartilhe

Goleiro do sub-20 do Athletico tem passagens desde o sub-15 com a seleção brasileira e briga por vaga em time que pode disputar as Olimpíadas em 2024

O goleiro Mycael, do sub-20 do Athletico, estreou como titular da seleção brasileira sub-23 na disputa do Pan-americano, em Santiago, no Chile. Goleiro foi titular em todas as categorias de base do Brasil, desde o sub-15, e busca vaga para a disputa do torneio pré-olímpico da Venezuela, que será disputado em janeiro de 2024.

Goleiro, hoje, terceiro na fila pela titularidade na meta atleticana, acumula convocação para a seleção brasileira profissional em 2023, além de participação determinante na conquista do Sul-americano sub-20 – com pênalti defendido contra a Argentina – e titularidade em jogos na Copa do Mundo da categoria.

Mycael, sofreu lesão durante a fase de grupos na disputa do mundial e não jogou na eliminação brasileira, contra Israel, por 3 a 2. Por sub-20 e seleção olímpica brasileira, Mycael entrou em campo 13 vezes em 2023, com 11 vitórias, um empate e uma derrota – goleiro sofreu apenas seis gols e teve sete jogos sem levar gols.

Goleiro estreou nas relações do time profissional do Athletico neste ano, embora treinasse com os goleiros do time principal há anos. Com apenas 18 anos, Mycael parou de representar o Furacão sub-20, e deu lugar ao goleiro Filipe, que também integra treinos com o time principal.

Segundo o goleiro Léo Linck, reserva imediato de Bento, o segredo para a formação de goleiros do Athletico está na união entre os jogadores da posição:  “Além da competência dos profissionais que treinam a gente, é a parceria. Sobe um moleque da base, sempre ajudamos ele. Quando estava jogado o Bento, os três [reservas] ajudavam muito ele a ir bem.

Mycael treina com a seleção brasileira sub-23. Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Mycael quer manter sequência atleticana vencedora

O Brasil venceu a disputa da medalha de ouro nas duas últimas Olimpíadas – no Rio de Janeiro em 2016 e em Tokyo, em 2021. Nos dois títulos o gol da amarelinha foi representado por goleiros rubro-negros, primeiro com Weverton, depois com Santos.

Em Londres 2012 o Athletico também estava representado, mas pelo goleiro Neto, que havia acabado de deixar o Furacão para rumar à Fiorentina, da Itália. Neste ano o Brasil saiu com a prata, em derrota para o México na final.

Quando perguntado se pode manter sequência, Mycael mostrou animação: “Estou nessa expectativa, de ter essa escadinha de Weverton, Santos, estou tendo esse privilégio de estar no ciclo olímpico. Quero manter essa sequência.”

Goleiro, mesmo que ainda muito jovem, fala sobre trajetória com a seleção canarinho: “Tenho uma grande história na Seleção Brasileira, sou convocado desde a sub-15. É me preparar, continuar treinando firme aqui (no Athletico). O nosso principal objetivo na seleção olímpica é a classificação para as Olimpíadas, vamos fazer grande preparação.”

Mycael volta a campo pela Seleção Brasileira na quinta-feira (26), contra a Colômbia, em Valparaíso-CHI. O Brasil é segundo colocado no grupo que ainda tem Estados Unidos e Honduras.

Veja também