Preparados para dar o salto

Compartilhe

Conquista na Copa do Brasil fará com que Furacão planeje fazer grande Libertadores em 2020

Salve nação rubro-negra!

 

Há poucas semanas escrevi uma coluna perguntando se estávamos preparados para superar o sarrafo imposto para o time em 2019. Desde o primeiro jogo oficial do time principal no ano, os desafios foram apenas aumentando. Da derrota sem ritmo de jogo em Tolima, passamos por três jogos mágicos na Arena da Baixada, com especial e nunca repetitivo destaque para Athletico 3×0 Boca Juniors, que foi uma das nossas grandes partidas da história.

 

Sofremos na altitude da Bolívia e caímos para o Boca em La Bombonera. Enfrentamos um poderoso – senão o melhor time da América – River Plate de igual pra igual na Recopa. Só caímos no final por acreditarmos que dava pra vencer nos 90 minutos. Veio novamente o Boca Juniors nas oitavas e mais uma derrota nos 180 minutos que custamos a cair, mas que nos serviu de aprendizado. As pancadas sofridas para os argentinos semifinalistas da Libertadores nos deram forças pra lutar de igual pra igual com os gigantes nacionais.

 

Entramos na Copa do Brasil acreditando até o último minuto. Acreditando nos batedores de pênaltis que decidiram no Maracanã lotado. Acreditando no goleiro da Seleção Brasileira. Acreditando na virada contra o Grêmio. Acreditando até os 51 minutos do segundo tempo. Acreditando em Marcelo, já criticado durante o ano, mas que deu a volta por cima no momento certo. A Copa veio! E a primeira a gente nunca vai esquecer.

 

É momento de comemoração da nação atleticana, pois merecemos. E temos que acreditar que o time está preparado para dar o salto e para visar frutos maiores nas próximas temporadas. Em 2020 já entraremos com um forte time de aspirantes para tentar o tri do Paranaense e também preparar novos atletas pra Tiago Nunes. Teremos que entrar na Copa do Brasil – a partir das oitavas de final – novamente como favoritos e para tentar o bicampeonato. E no Brasileirão de pontos corridos é impossível não mirar pelo menos o G6. As conquistas nos levaram a este patamar.

 

E aí vem ela, a Libertadores da América. A CONMEBOL define os cabeças de chave por um ranking, que só é revelado em dezembro. Como campeões da Sulamericana e da Copa do Brasil, o Athletico só precisará realizar um Brasileirão decente para estar “mandando” no seu grupo, no sorteio. Com o faturamento total desta temporada, o Furacão subirá o patamar financeiro e terá que contratar jogadores com mais calibre e experiência.

 

Ainda é cedo pra dizer o que acontecerá, mas é certo que teremos uma boa renovação do elenco. O Athletico tem 10 jogadores emprestados e ainda precisa discutir as situações de Marcelo e Lucho González. E esta renovação precisará de qualidade.

 

O Athletico do ano que vem precisará mirar um voo maior pela América. Não somos mais coadjuvantes!

Veja também