Quero minha vez!

Compartilhe

Confira quem são os atletas que tiveram poucas chances nos últimos jogos e podem surgir na reta final do Brasileirão

Em entrevista coletiva após o empate contra o Cruzeiro, o técnico interino Eduardo Barros foi questionado sobre a utilização de jovens atletas na reta final do Brasileirão. Segundo o técnico, a escalação será feita pela “meritocracia”, ou seja, pelo esforço que cada um apresentará nos treinos.

 

“Especificamente para o jogo de hoje (quarta), a convocação dos atletas já estava pré-definida. Por coerência não fazia sentido fazer mudanças. A meritocracia vai ditar o ritmo das próximas convocações. Se os jovens atenderem isso, serão convocados sim”.

 

No elenco rubro-negro, quem está apto para atuar e não jogam há quase dois meses são o lateral-esquerdo Abner Felipe, o meia Tomás Andrade e o volante Matheus Rossetto. Abner Felipe e Andrade chegaram a ficar no banco de reservas na partida que deu o título da Copa do Brasil, em Porto Alegre. A dupla não joga há 14 partidas. Já Matheus Rossetto não joga há 12 partidas. O atleta não foi relacionado nos últimos 11 jogos e pode voltar a aparecer no banco com as lesões de Bruno Guimarães e Léo Cittadini.

 

Quem também não aparece faz tempo na equipe é a contratação mais cara da história do Athletico. Contratado por R$ 10 milhões junto à Ponte Preta, o lateral-esquerdo Abner Vinícius não joga há 12 rodadas no Brasileirão. A última partida do atleta foi na 20° rodada, no empate contra o Vasco, fora de casa por 1 a 1. A dupla Erick e Vitinho também foi esquecida por Tiago Nunes, mas ganhou minutos contra o São Paulo. Eram sete partidas no banco de reservas até então – Vitinho ficou de fora até do banco na última quarta.

 

Outro atleta que ganhou poucos minutos e poucas chances desde que o time reserva não foi mais utilizado no Brasileirão foi o meia Éverton Felipe. Nas últimas 13 rodadas, o meia fez apenas 45 minutos – em três aparições. Ele não atua há sete rodadas, quando entrou contra o Flamengo, na Arena da Baixada. O atacante Pedrinho não apareceu nas últimas cinco partidas.

 

Já o lateral Khellven atuou contra o Goiás nos 90 minutos, há apenas três rodadas. Porém este foi o único jogo que ele fez nos últimos treze jogos – Madson jogou nas outras 12 oportunidades.

 

 

Veja também