Sem emoção, primeiro Athletiba da década acaba empatado

Compartilhe

Em jogo sonolento, Athletico não repete as boas atuações e desperdiça grande oportunidade de vencer seu principal rival

O primeiro Athletiba da década aconteceu neste sábado (9), no estádio Couto Pereira, e os torcedores que acompanharam a partida não viram um bom duelo. Em um jogo sem praticamente nenhuma chance de gol, o placar de 0x0 foi péssimo para ambas as equipes e deixou o Furacão mais distante da zona de rebaixamento, mas também mais distante da briga pela Libertadores da América. Já o Coritiba se complicou cada vez mais e parece não ter forças para se livrar da série B.

 

Em um confronto de dar sono, Athletico e Coritiba fizeram um péssimo primeiro tempo no clássico. O técnico Paulo Autuori entrou em campo com quatro mudanças na equipe que vinha atuando, além de Renato Kayzer e Nikão suspensos, o treinador tirou da equipe o lateral Jonathan e o volante Christian, para as entradas de Khellven e Lucho.

 

O Furacão até manteve a mesma posse de bola característica para tentar atrair o adversário, mas com muitos erros de passes e sem velocidade, a bola praticamente não saiu dos pés dos zagueiros Pedro Henrique e Thiago Heleno.

 

Sentindo muito a falta de Nikão na criação das jogadas e de Christian, que é quem faz com maior eficiência a transição defesa/ataque que a equipe se propõe quando atrai o adversário, o Furacão não deu sequer um chute ao gol do Coritiba, que também não assustou a meta rubro-negra. O único chute em direção ao gol foi de Sarrafiore, que exigiu uma defesa do goleiro Santos. Um primeiro tempo pra se esquecer da memória dos torcedores de ambas as equipes.

 

O técnico Paulo Autuori fez uma mudança no intervalo, colocando Christian no lugar de Lucho Gonzalez, mas a mudança não surtiu efeito. O segundo tempo continuou no mesmo ritmo do primeiro, o Athletico com a bola, sem saber o que fazer com ela, e o Coritiba arriscando chutes de fora da área. Foi em um desses chutes que se teve a melhor oportunidade da partida, em uma jogada confusa em que ambos os times pararam e pediram falta. O árbitro nada marcou e a bola sobrou para Robson na entrada da área, que carimbou a trave do goleiro Santos.

 

O Athletico estava irreconhecível em campo com Bissoli, Cittadini, Carlos Eduardo e Canesin totalmente apagados no jogo. O ataque do Furacão não criou praticamente nenhuma oportunidade de gol. Mesmo com mais de 60% de posse de bola, o Athletico deu seu único chute ao gol aos 31 minutos do segundo tempo, em um chute de falta do atacante Walter, que Wilson defendeu sem maiores problemas.

 

O empate foi péssimo para ambas as equipes, deixando o Athletico mais distante da tão sonhada vaga na Libertadores e o Coritiba na lanterna do campeonato, com ainda mais probabilidades de ser rebaixado.

 

O próximo compromisso do Furacão é no domingo (17), às 16h, na Arena da Baixada, contra o São Paulo. O Furacão poderá contar com os retornos de Nikão e Renato Kayzer, que cumpriram suspensão automática. 

 

 

Ficha Técnica: Coritiba x Athletico

Estádio: Couto Pereira

Athletico: Santos, Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno, Abner, Richard, Lucho, Léo Cittadini, Canesin, Carlos Eduardo, Bissoli       Téc: Paulo Autuori

Coritiba: Wilson, Mailton, Rhodolfo, Sabino, Guilherme Biro, Nathan Silva, Hugo Moura, Sarrafiore, Cerutti, Robson, Ricardo Oliveira       Téc: Júlio Sérgio

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro, Guilherme Dias Camilo, Marcos Vinícius Gomes, Wagner Reway (VAR)

 

Veja também