Teoria e prática

Compartilhe

Portal Trétis se posiciona contra a contratação do lateral Marcinho

“Na vida, diferente do futebol, não há substituição”

Com essa bela frase, o Athletico emocionou torcedores ao decidir não comemorar seu aniversário no último dia 26 em sinal de luto às vítimas da COVID-19, que já ultrapassaram as 300 mil mortes no Brasil. Uma atitude de respeito! Respeito esse que foi esquecido na manhã deste domingo, 48 horas depois. A prática, infelizmente, não seguiu a teoria.

Marcinho cometeu um crime gravíssimo. Nós da Trétis não somos melhores que ninguém para julgar e apontar o dedo, mas um clube que prega valores e ideais, não poderia arriscar essa “oportunidade de mercado”. Recuperar atletas lesionados não está na mesma prateleira do que esta contratação.

O futebol dá exemplos e forma valores todos os dias, para pessoas de todas as idades. Ter no elenco um jogador que cometeu um crime é inaceitável, mesmo que ele possa entregar tecnicamente dentro de campo. Como um pai falará ao seu filho que o lateral-direito do time deles atropelou duas pessoas e não prestou socorro? Como os patrocinadores do Furacão irão ver sua imagem vinculada ao atleta?

Para um time que caminhou a passos largos nos últimos anos dentro e fora das quatro linhas, o Furacão deu muitos passos para trás com esta contratação. Vidas importam e é necessário muito mais que palavras bonitas para ter responsabilidade. Nós, do Portal Trétis, nos posicionamos contra Marcinho até que ele pague o que deve na Justiça. O Athletico deveria ter o mesmo posicionamento e cobraremos as respostas devidas.

Juliano “Fusca” Lorenz

Thaís Karam

Wagner “Drako” Willian

Thays Kloss

Veja também