Torcedor do Athletico tem faixa roubada é e agredido

Compartilhe

"Aqui não tem essa história de Churras-Cão", disse o agressor que ainda não foi identificado pelo Clube

A partida entre Athletico e Grêmio tinha tudo para ser mais um dia perfeito para um grupo de amigos atleticanos, na Baixada. A faixa do grupo “Churras-Cão” esteve pendurada normalmente durante o jogo, mas um dos torcedores acabou sendo agredido e teve a faixa roubada após o duelo dentro de campo. O Portal Trétis entrevistou Lucas, um engenheiro mecânico de 27 anos, que sofreu cortes na cabeça devido aos socos desferidos pelo agressor.

 

“Eu estava junto de um amigo indo embora pela Petit Carneiro, quando na esquina com a Tenente Max Wolff Flho um cara (sem nenhuma identificação de clube ou torcida) veio de encontro já desferindo socos na cabeça até me derrubar no chão. Ele continuou batendo até que soltei a faixa, ele pegou e saiu correndo”, relatou.

 

No meio da agressão, o rapaz falou “Aqui não tem essa história de Churras-cão”. Lucas acredita que como a faixa, que havia sido divulgada previamente nas redes sociais, tinha o mascote do Athletico que atualmente é um cachorro, isso teria gerado um desconforto em algumas pessoas.

 

“Houve inúmeras mensagens de apoio e algumas críticas por conta do mascote. As críticas davam a entender que usar o mascote passava a mensagem de que estávamos fazendo piada com a própria torcida, aceitando a ideia do cachorro (em alusão ao termo “poodles” usado por torcedores rivais) ou que não conhecíamos a essência do Clube.”

 

O Churras-Cão é um grupo de torcedores que tiveram a ideia de unir, através das redes sociais, mais atleticanos que vão aos jogos e também para integrar novas pessoas que se sentiam deslocadas por não fazer parte de grupos de rubro-negros.

 

“O nome nada mais foi do que um jogo de palavras, aproveitando o mascote que o clube resolveu adotar como oficial. Mas que em nada tinha como objetivo forçar uma aceitação do “produto” ou algo do gênero”, explicou.

 

 

O grupo de torcedores já recebeu apoio oficial do Clube, que ainda não identificou o agressor. Outros torcedores também fizeram uma vaquinha virtual e já arrecadaram o valor para uma nova faixa. Mas o grupo “Churras-Cão” não pretende repetir a ideia da faixa com o mascote.

 

“A gente ponderou bastante o que fazer, uma parcela queria abandonar qualquer ideia pelo simples fato de que nunca ofendemos ou pretendíamos ‘peitar’ qualquer ideia. Outra parcela já viu necessário não mudar o objetivo, vito que não estamos fazendo nada além de reunir a galera pra ir ao jogo, ajudar a encher o estádio e apoiar o Clube. Então ficou estabelecido que com a ajuda, iremos fazer uma nova faixa com o dizer ‘O Athletico é de Todos’“, completou.

 

 

Veja também