Transmissões via streaming são um caminho sem volta

Compartilhe

Paranaense, Libertadores, Recopa e Brasileirão serão transmitidos pela Internet

O streaming veio pra ficar! 2019 é o ano em que as transmissões de futebol pela Internet vieram para se firmar no Brasil. O torcedor atleticano terá que se acostumar com isso, pois a maioria das partidas do Furacão na temporada serão transmitidas pela tela do computador ou do seu dispositivo móvel. Mas isso é bom ou ruim? Quais são as vantagens e desvantagens? E afinal de contas, o que é streaming?

 

A tecnologia streaming é uma forma de transmissão instantânea de dados de áudio e vídeo através de redes. Por meio do serviço, é possível assistir a jogos e transmissões esportivas sem a necessidade de fazer download, o que torna mais rápido o acesso aos conteúdos online. A principal vantagem é que você paga barato ou assiste de graça por um serviço de ótima qualidade e pode assistir quando e onde quiser. O custo de transmissão para as emissoras é muito mais baixo do que transmitir pelo sinal da TV aberta. A RPC, em parceria com o Globoesporte.com, transmitiu o último clássico Atletiba ao vivo na internet e de forma gratuita.

 

Nem tudo são flores, ainda mais no Brasil. A qualidade dos serviços de internet e telefonia são muito abaixo do que as existentes em outros países, que já estão acostumados a assistir eventos esportivos e de entretenimento por streaming. As redes WiFi são instáveis e assistir aos 90 minutos de uma partida nos dados móveis é gastar uma boa fatura do pacote de dados mensal. Isso para quem tem planos pós-pago, o que são uma minoria entre a população nacional. O “delay” nas transmissões também é algo incorrigível. Dependendo da conexão, você pode ter muitos segundos ou até minutos de atraso. E nada mais broxante do que ser avisado que já saiu um gol enquanto você ainda está assistindo o lance de ataque, não é mesmo?

 

No Campeonato Paranaense, a plataforma Live Mode já está ativa. Nesse final de semana (02 e 03), teremos dois jogos do Estadual passando ao vivo. A partir do segundo turno, a expectativa é que o rubro-negro possa ver todas as partidas da equipe. O que não passar no streaming, passará na RPC – detentora de um jogo no sinal aberto. A partir do ano que vem, a tendência é que o Paranaense seja 100% transmitido na Internet. As transmissões custam R$ 14,90 por mês.

 

 

O Brasileirão também já está sendo vendido pelo Esporte Interativo. A Turner, dona do canal e detentora dos direitos de transmissão do Athletico na TV fechada, anuncia no Facebook o pacote EI Plus por R$ 13,90 mensais. A Turner terá direito a passar 12 dos 38 jogos do Furacão no Brasileirão. Apenas partidas contra equipes que também assinaram com ela podem ser transmitidas, ou seja, Palmeiras, Internacional, Santos, Ceará, Fortaleza e Bahia. Os jogos passarão nos canais TNT e Space, mas o pacote EI Plus é direcionado para pessoas que não possuem TV a cabo ou que queiram assistir os jogos via dispositivos móveis.

 

Na Libertadores e na Recopa não será diferente. O Facebook comprou os direitos das partidas de quinta-feira, a exemplo do que já faz com a Liga dos Campeões da Europa. O Furacão foi contemplado com duas partidas na fase de grupos sendo transmitidas exclusivamente na rede social. Contra o Jorge Wilstermann em casa e a esperada partida contra o Boca Juniors fora você só vê com o Mark Zuckerberg. A plataforma DAZN, uma das líderes globais do setor, também será conhecida pelo atleticano. A Recopa é o novo “bebê” deles e será transmitida na Internet, bem como 100% da Copa Sulamericana 2019.

 

Não será tão fácil, mas o atleticano terá que se acostumar. O streaming veio para ficar e a tendência é apenas aumentar o volume de transmissões para todos!

Veja também