TRICAMPEÃO!

Compartilhe

Athletico vence o Coritiba de virada no final da partida e conquista o segundo tricampeonato Estadual da sua história

Mais uma noite de gala para a história do Furacão! O torcedor rubro-negro pode gritar: É TRICAMPEÃO! O Athletico venceu novamente o Coritiba, desta vez na casa do adversário, na final do Campeonato Paranaense 2020 e levantou mais uma taça nos últimos anos. De 2018 para cá, o Athletico venceu seis troféus em oito finais disputadas (derrotas apenas na Recopa Sul-Americana 2019 e na Supercopa do Brasil 2020).

 

Em mais uma final disputada contra o seu principal rival, o Athletico levou a melhor. Das cinco finais disputadas pelo Furacão de 2016 para cá, o Furacão jogou contra o Coritiba em quatro ocasiões. Levou a melhor em três (2016, 2018 e 2020) e perdeu apenas uma. Em 2019, disputou a Taça Dirceu Kruger (2° turno) e venceu nos pênaltis, dentro da Baixada.

 

O Athletico conquistou seu segundo tricampeonato na história e seu 26° título Paranaense. O último tri foi conquistado pelo histórico time Campeão Brasileiro em 2001, entre os anos de 2000 e 2002. Atletas como Flávio, Gustavo, Cocito, Adriano Gabiru, Kléberson e Kléber participaram dos títulos. Atualmente, Vitinho e Zé Ivaldo são os atletas que entram para o seleto hall de tricampeões paranaenses seguidos pelo Athletico. 

 

No jogo, o Coritiba abriu o placar no final do primeiro tempo. Adriano cometeu pênalti em Robson e Sabino converteu, deslocando Santos. Na segunda etapa, o Athletico mudou o time, colocou Khellven e Pedrinho na partida e o jogo mudou. Quando o Coxa já se preparava para escolher os batedores de pênaltis pra decisão, o Athletico fez dois golaços. Primeiro, com Khellven acertando um tiro de fora da área na gaveta. Um minuto depois, com Nikão achando Muralha adiantado e batendo a 35 metros do gol para cravar a conquista do tri! 

Os jogadores do Furacão comemoraram discretamente nos vestiários do Couto Pereira e se dirigiram para suas casas, em razão da pandemia do COVID-19. O Athletico volta a campo no primeiro jogo do Brasileirão, em Fortaleza, no sábado, às 19 horas. 

Veja também